in , ,

Roteiro da Grécia – O que fazer em Santorini

Cada ruazinha que se entra em Oia a vista é assim, espetacular

Sabe aquele lugar que você vê a vida toda na televisão, na internet, em fotos do Instagram e quando chega lá consegue se surpreender ainda mais? Esse lugar é Santorini. Todo mundo me perguntou quando voltei da Grécia de qual ilha grega eu mais gostei. É muito difícil responder essa pergunta, pois elas são muito diferentes entre si e todas têm algo especial, mas arrisco dizer que Santorini tocou mais forte o meu coração.

Voltei completamente apaixonada por essa ilha e com a certeza de que um dia ainda pisarei lá de novo! Aquelas casinhas brancas, igrejinhas de cúpula azul, a caldeira do vulcão, o famoso pôr do sol, a comida, o povo, absolutamente tudo me encantou por lá!

Então, pra começar, se é a sua primeira vez na Grécia, NÃO deixe Santorini de fora do seu roteiro e separe pelo menos 4 noites para ela! Não fique 3 como muita gente faz, pois vai ser pouco! Nós ficamos 4 noites e praticamente 4 dias inteiros, pois chegamos numa segunda às 9h da manhã e saímos numa sexta depois do almoço, e ainda assim, fiquei com a sensação que precisava de mais um dia.

Agora que estamos conversados nisso, vamos aos motivos que fizeram meu coração bater mais forte por ela.

Dicas pra economizar em Santorini

Pesquise e reserve hotéis em Santorini com descontos de até 80%
Faça um orçamento do seguro viagem obrigatório na Europa
Tenha Internet na Grécia com chip internacional
Alugue um carro com desconto em Santorini
Reserve os melhores passeios na Grécia

Como chegar em Santorini

Ferry

É possível chegar a Santorini de ferry, partindo de várias ilhas gregas, de Atenas e até mesmo de outros países. Os ferries desembarcam no porto Thira (na Grécia temos que ficar atentos aos nomes dos portos quando comprar as passagens dos ferries, pois nem sempre o nome do porto corresponde ao nome da ilha).

Diversas companhias fazem o transporte até a ilha, como a seajets, hellenic seways, bluestar ferries, dentre outras. Para consultar as rotas e horários pode acessar o site de cada empresa ou esse site que mostra diversas rotas de várias empresas: www.ferries.gr/greek-islands-ferry/

Lembre-se que na alta temporada do verão, existem rotas que não operam nas demais épocas do ano, então cuidado para pesquisar certinho se a rota desejada opera no período de sua viagem!

Avião

Santorini é uma das únicas ilhas gregas com um aeroporto de grande porte, sendo fácil voar pra lá. Há vôos diários a partir de Atenas, operados pelas companhias Olympic Air e Aegean Air, assim como vôos operados por outras companhias como a Easy Jet, partindo de outros países da Europa, como por exemplo, Inglaterra, Itália, Holanda, França, dentre outros.

Normalmente para descobrir quais companhias aéreas operam para determinado lugar eu costumo procurar os voos no site da Skyscanner e depois compro direto no site da própria empresa.

Mergulho nas águas da White Beach
Mergulho nas águas da White Beach

Onde ficar em Santorini

Qual é o melhor lugar para se hospedar em Santorini? Essa é a principal dúvida de quem planeja uma viagem à ilha pela primeira vez. Antes de escolher, vale ressaltar algumas características das principais cidades da ilha:

FIRA/THIRA

Fira, também conhecida como Thira, é a capital e uma das principais cidades turísticas da ilha. Vale lembrar que Santorini tem o formato de meia lua, voltada para a caldeira do vulcão, cuja explosão deu origem a ilha há milhões de anos. Fira está então localizada na parte ocidental dessa meia lua, a beira de uma encosta, voltada para a caldeira.

+Procure hotéis em promoção em Thira

Por ser a capital, Fira é o centro de tudo. Lá podemos encontrar a maior parte dos restaurantes, hotéis, agências de turismo, mercados, lojas e comércio em geral. De lá também partem os ônibus para as demais cidades de Santorini.

As ruas formam verdadeiros labirintos, é uma delícia caminhar entre elas e se perder no meio daquelas casinhas brancas. A vista da cidade para o Mar Egeu é maravilhosa.

Booking.com

Para quem gosta de ficar num lugar mais movimentado, Fira é a melhor opção. Nós não nos hospedamos em Fira e apesar de ter recebido muitas dicas de amigos para ficar lá, eu particularmente gostei bem mais do lugar onde ficamos, mas eu já chego lá.

IMEROVIGLI

Entre Fira e Oía está Imerovigli. O lugar é perfeito para casais que buscam uma viagem romântica e sossegada. Os hotéis nessa região são lindos e tranquilos, a maioria com uma vista maravilhosa para a caldeira do vulcão e para o pôr do sol.

+Procure hotéis em promoção em Imerovigli

Porém atenção, caso você escolha se hospedar em Imerovilgli, vai ficar um pouco distante dos demais pontos turísticos da ilha e vai precisar de carro para se locomover, pois por ser um lugar mais isolado o transporte público por lá não é muito frequente.

Dica: Muitos hotéis em Santorini anunciam vista para o mar! Cuidado que quando o hotel diz que é virado para o mar, ele quer dizer que é a parte de trás da meia lua, ou seja, não tem vista para a caldeira do vulcão, que é onde ocorre o pôr do sol. Quando o hotel tem vista para o pôr do sol e para a caldeira, normalmente ele anuncia “vista para a caldeira” e não “vista para o mar”! Isso pode gerar alguma confusão na hora da escolha.

OÍA

Localizada no norte da ilha, é a cidade mais linda de Santorini! Dona do pôr do sol mais famoso do mundo, Oía (se pronuncia Ía) merece toda a sua fama e foi o lugar mais fantástico que visitamos na viagem!

+Procure hotéis em promoção em Oía

É nessa região que estão os hotéis mais luxuosos de Santorini e também os mais caros. Se você estiver disposto a investir na viagem, escolha um hotel na beira da encosta, com vista para o mar e para a caldeira do vulcão, com certeza você não vai se arrepender, apenas prepare o bolso!

Eu ficava “namorando” cada um daqueles hotéis toda vez que caminhava pela região! Porém, existem hotéis em Oía na beira da estrada, sem ser na encosta, que não tem a vista privilegiada da caldeira, mas estão super bem localizados, pertinho de tudo que Oía tem a oferecer, e o melhor, podem caber tranquilamente em qualquer orçamento.

Foi isso que nós fizemos. Escolhemos um hotel na beira da estrada, o Galini Oía Hotel. Estávamos a 100m da entrada de Oía e em frente a um ponto de ônibus que em 15 minutos nos deixava em Fira, de onde podíamos pegar outro ônibus para qualquer lugar da ilha! Lembrando da meia lua que eu falei, nosso hotel tinha vista para a parte de trás, ou seja, para o mar, sem visão para o pôr do sol, mas isso não foi problema nenhum.

O hotel era maravilhoso, simples, mas muito confortável. A Ana, dona do hotel, era extremamente atenciosa e deu várias dicas maravilhosas de passeios e lugares pra conhecer. Foi uma verdadeira guia turística! O café da manhã então? Todo preparado por ela com muito carinho e delicioso! Até hoje sinto saudades daquele iogurte grego dela com geleia caseira.

Acho que a melhor opção seja mesmo ficar em Oía. Foi sem dúvidas o melhor lugar da ilha. Era uma delícia se perder por aquelas ruazinhas cheia de casinhas brancas, sempre com a vista linda para a caldeira. Se os hotéis da encosta não couberem em seu orçamento, faça como a gente e pegue um na beira da estrada, com certeza você não vai se arrepender.

Nem precisamos alugar carro na ilha, o que foi uma vantagem também, pois o estacionamento em Oía é bastante complicado e o trânsito em Santorini era bem intenso e as estradas sinuosas. Achamos bem melhor ficar sem carro, fizemos quase tudo a pé ou de ônibus e foi perfeito.

KAMARI

Kamari é uma região de praia, fora da encosta, localizada a 20 minutos de Fira, na costa leste da ilha. Uma região bem mais tranquila que as badaladas Oía e Fira, mas com boa infraestrutura para os turistas, cheia de restaurantes, bares, cafés e lojas.

+Procure hotéis em promoção em Kamari

Existem outras praias vizinhas a Kamari que merecem a visita, como a Perissa e Perivolos. As três juntas formam o conjunto das famosas Black Beaches, praias de areia escura. Pode ser uma boa opção de hospedagem para quem quer fugir da badalação de Fira e Oía.

A bordo do nosso cruzeiro em Santorini
A bordo do nosso cruzeiro em Santorini

O que fazer em Santorini

Dia 01

No nosso primeiro dia em Santorini, assim que deixamos as malas no hotel e pegamos todas as dicas da ilha com a Ana, partimos para o primeiro passeio: um cruzeiro pelas principais praias da ilha. Fechamos o passeio ainda do Brasil, com a agência Santorini Yachting Club. Nós fechamos com antecedência, pois esse dia era nosso aniversário de casamento e eu não queria correr o risco de perder o cruzeiro, afinal, não é todo ano que se comemora em Santorini.

Ainda assim é muito tranquilo de reservar chegando lá. Vimos várias agências espalhadas pela ilha, umas com passeios mais simples e outras, como a nossa, com passeios bem completos.  Eram duas opções de passeio, um saindo de manhã e terminando umas 15h e outro saindo mais tarde e terminando com o pôr do sol, que foi o que escolhemos.

O passeio dura aproximadamente 5h, parando para mergulho na Red Beach, White Beach e por último nas águas vulcânicas, próximo à caldeira. Foi uma experiência única mergulhar por lá. Tínhamos lido na internet que era bom usar um biquíni antigo, pois a água vulcânica é rica em enxofre, o que poderia manchar as roupas, mas não aconteceu nada! O mergulho foi ótimo e meu maiô lindo e novo saiu sem manchas! O passeio contou ainda com um delicioso almoço todo preparado em alto mar, com uma comida maravilhosa e bebidas a vontade.

O passeio terminou com um lindo e inesquecível pôr do sol na região de Ammoundi Bay, onde foi possível ver do barco toda cidade de Oía iluminada pela luz do pôr do sol.

Pôr do sol visto do barco, momento imperdível em Santorini
Pôr do sol visto do barco, momento imperdível em Santorini

O pessoal da empresa buscou e deixou a gente no hotel ao final do passeio, não foi necessário se preocupar com transporte esse dia.

Dica: esse nosso passeio foi bem completo e por isso o preço não foi dos mais em conta (custou 140 Euros). Mas como eu sempre brinco nas minhas matérias, “quem converte não se diverte”! Eu achei que valeu muito a pena pegar um passeio assim completo, ainda mais com direito ao pôr do sol no final, mas é possível fazer passeios de barco pelas praias de Santorini, incluindo mergulho nas águas vulcânicas por um preço mais em conta, normalmente são passeios de 3h, sendo possível conciliar com outros programas no dia. Geralmente o hotel indica algumas agências, sendo tranquilo deixar para reservar durante a viagem! Vimos muitas opções desse tipo de passeio por lá.

Nesse mesmo dia à noite, fomos jantar no Restaurante Floga. Maravilhoso, vale a pena provar.

Dia 02

No segundo dia na ilha, aproveitamos para caminhar pelas ruas de Oía. Reserve um dia inteiro para isso, pois é simplesmente fantástico se perder por aquelas ruas, cheias de casinhas brancas lindas, penduradas na encosta mais charmosa do mundo! Entre em cada um daqueles becos e explore os labirintos escondidos por ali.

Cada ruazinha que se entra em Oia a vista é assim, espetacular
Cada ruazinha que se entra em Oia a vista é assim, espetacular

Dica: se estiver no verão, vá de roupa de banho! Eu saí para o passeio sem biquíni e acabei voltando no hotel para trocar. Primeiro porque o calor é de matar por lá, e segundo, porque no decorrer do nosso caminho nos deparamos com alguns locais para mergulho, um mais lindo que o outro e por serem escondidos, estavam vazios.

Prepare-se também para um bom exercício físico, pois nesse passeio tem muitas escadas, quase tudo beirando a encosta envolve descidas e subidas, vá com calçados confortáveis e leve bastante água, o calor realmente é de matar! A Ana, dona do nosso hotel, nos deu um mapinha, com as dicas de cada ruazinha pra entrar, que saíam em lugares com aquelas vistas clássicas de Santorini. Mas caso você não tenha uma Ana pra te ajudar, não tem problema, entre em cada uma das ruas a esquerda da rua principal que a vista vai ser linda!

Roteiro da Grécia - O que fazer em Santorini
Roteiro da Grécia – O que fazer em Santorini

Nesse mesmo dia que caminhamos por Oía, nós descemos até Ammoundi Bay, uma região repleta de restaurantes, todos com uma vista incrível para o pôr do sol. Muitas pessoas fazem reserva nesses restaurantes para assistir ao pôr do sol, mas acabamos não fazendo isso. Para chegar a pé nessa região, tem que descer uma escadaria enorme, o que torna a volta um pouco cansativa.

Algumas pessoas sobem na volta de burro, tem uma infinidade de burrinhos lá fazendo o transporte dos mais preguiçosos e a escadaria chega a ser repleta de cocô de burro (confesso que isso me incomodou um pouco). Eu como sou contra esse tipo de turismo que maltrata os animais, desci e subi pela escada mesmo, mas prepare as pernas, é uma boa subida!

Dica: não deixe de descer até Ammoundi Bay e uma vez lá embaixo, caminhe para a esquerda, por dentro dos restaurantes, até chegar numa muralha de pedra. Vá caminhando sempre margeando esse morro, numa trilha de pedras, são unas 5 minutos de trilha até chegar numa praia escondida. Pegamos essa dica com a Ana, do nosso hotel, e foi maravilhoso!

Descobrimos essa praia deliciosa, a água estava perfeita e não tinha muita gente. Foi muito refrescante dar esse mergulho antes de encarar as escadas da subida. Ainda tinha uma pedra em frente, para os mais corajosos era possível nadar até lá e mergulhar da pedra, tinham algumas pessoas fazendo isso, mas nós ficamos relaxando na água mesmo, que era uma verdadeira piscina natural.

Ammoundi Bay vista lá de baixo
Ammoundi Bay vista lá de baixo
Praia “escondida” a esquerda dos restaurantes de Ammoundi Bay
Praia “escondida” a esquerda dos restaurantes de Ammoundi Bay

Depois de muita caminhada, mergulhos e milhares de fotos, chegou a hora de encerrar o dia com o pôr do sol em Oía, programa clássico em Santorini. Nesse segundo dia, fizemos reserva para jantar no Restaurante Kastro, que tem também uma visão privilegiada do pôr do sol. Essa reserva deve ser feita com muita antecedência, pois a maioria dos restaurantes fica lotada.

Eu particularmente prefiro ver o pôr do sol numa praia, sentada numa pedra, em algum lugar mais “livre”, mas como em Santorini, especialmente em Oía, isso é meio impossível, pois os melhores lugares para assistir ao sol se pondo ficam abarrotados de gente desde cedo, decidimos pelo menos um dia assistir de um restaurante, de maneira mais privativa.

O Kastro foi legal, a comida era gostosa, mas meio cara, como tudo em Santorini, mas valeu a experiência! Ao término do por do sol, fomos passear pela cidade à noite, para mais algumas fotos, encerrando assim o nosso segundo dia na ilha.

Pôr do sol no restaurante Kastro
Pôr do sol no restaurante Kastro

Dia 03

Nesse dia, resolvemos fazer um passeio diferente. Fizemos a trilha Oía-Fira. A trilha, de 11km, liga as duas cidades e para fazê-la, podemos sair ou de Fira ou de Oía. Como estávamos hospedados em Oía, começamos por lá. A trilha apesar de ser o tempo todo no sol, é um passeio que vale MUITO a pena. Vimos paisagens que não teríamos visto se não tivéssemos ido a pé por ali.

11km de trilha num visual inesquecível, em mais um passeio que valeu muito a pena
11km de trilha num visual inesquecível, em mais um passeio que valeu muito a pena

A trilha é toda beirando a encosta, com vista para a caldeira, mas como quase não tinha sombra, foi bem quente em alguns momentos. Além disso, em alguns trechos o terreno é acidentado e cheio de pedras, mas nada demais, inclusive no meio do caminho vimos muitas pessoas de idade fazendo. Então, prepare um sapato confortável, leve bastante água e bom passeio.

Nós fizemos MUITAS paradas para fotos e algumas paradas para descansar e beber água, então, levamos um pouco mais de 3 horas até chegar a Fira. No caminho passamos também pelas cidades de Imerovigli e Firostefani, aproveitando para conhecê-las.

A cidade de Imerovigli, também repleta de casas branquinhas que fazem contraste com o céu azul de Santorini!
A cidade de Imerovigli, também repleta de casas branquinhas que fazem contraste com o céu azul de Santorini!

Depois que chegamos a Fira, passeamos um pouco por lá, andando pelas suas ruas estreitas, também repletas de casinhas brancas. Achei Fira muito cheio e confuso, não curti muito andar por ali, acho que fiquei mal acostumada com Oía, que para mim foi o lugar mais lindo da ilha.

Então, como o calor estava grande, pegamos um ônibus na rodoviária de Fira e fomos para uma Black Beach, a Perissa Beach. É Muito fácil andar de ônibus lá. Todas as linhas saem dessa rodoviária de Fira e tem o nome da cidade de destino. É possível checar o horário de saída dos ônibus na rodoviária. Nós andávamos com foto da tabela de horários e era bem tranquilo. O ônibus te pega no mesmo ponto onde te deixou.

Chegando lá, após um bom mergulho, almoçamos em um quiosque na praia e ficamos um tempo ali! Apesar do mar em Santorini não ter a água cristalina como nas Ilhas Jônicas que tínhamos acabado de visitar e diferente do que a maioria das pessoas tinha me falado, eu gostei muito das praias da ilha.

Praia de Perissa, a cor da areia era escura mas a praia era uma delicia
Praia de Perissa, a cor da areia era escura mas a praia era uma delicia

Saindo de Perissa, pegamos novamente um ônibus e fomos assistir ao pôr do sol em Fira. Dessa vez consegui assisti do jeito que eu gosto, achei um banquinho vazio, de frente para o sol e ainda tinha um grupo tocando violino ao fundo, foi perfeito! Estava bem mais vazio que em Oía e isso me fez gostar até um pouco mais do pôr do sol lá em Fira.

Pôr do sol em Fira
Pôr do sol em Fira

Depois retornamos a Oía também de ônibus. À noite fomos jantar num restaurante maravilhoso, que eu recomendo muito: Ambrosia. Pedimos um risoto de abóbora com camarão e uma sobremesa de chocolate. O cardápio era um pouco restrito e o preço, como de costume em Santorini, um pouco salgado, mas estava tudo uma delícia. Fora a comida saborosa, a vista do restaurante era maravilhosa e muito romântica.

Dia 04

No nosso último dia em Santorini, fomos conhecer o sítio arqueológico de Akrotiri e a famosa Red Beach (ambos são bem próximos e para chegar lá pegamos um ônibus).

Akrotiri, um sítio arqueológico da idade do Bronze, foi enterrada pela erupção do vulcão Thera durante o milênio II a.c. Sua escavação começou em 1967, onde foram encontrados diversos afrescos, cerâmicas, edifícios, móveis e avançados sistemas de drenagem, mostrando que aquelas pessoas que viveram ali, há milênios de anos, formavam uma sociedade organizada.

A Grécia tem muita história para contar e é uma verdadeira viagem no tempo, além das diversas belezas naturais espalhadas por todos os cantos do país. Tem como não se apaixonar?

Na alta temporada do verão, o horário de funcionamento costuma ser todo dia, de 08:00h as 20:00h. Nas demais épocas do ano, de 08:00h as 15:00h.

Saindo de Akrotiri, fomos para a praia. Santorini é o resultado de várias erupções repetidas. O litoral interior em torno da caldeira é um precipício de mais de 300 m de queda e apresenta as várias camadas de lava solidificada uma em cima da outra.

As cores das areias das praias variam de acordo com a camada geológica que está exposta. Por isso, há praias com areia ou pedras feitas de lava solidificada de várias cores: a Praia Vermelha (Red Beach), as Praias Pretas (Black Beaches), a Praia Branca (White Beach). A temperatura da água nas praias de cores mais escuras são mais quentes, pois absorvem o calor.

Da vila de Akrotiri tem um pequeno porto, de onde saem barquinhos para essas praias. Esses barcos só saem na alta temporada e como estávamos em maio, ainda não tinha nenhum saindo e o porto estava deserto. Então, fomos a pé mesmo para a Red Beach, que era bem pertinho e não são nem 5 minutos caminhando.

Como o solo em Santorini é bem instável, é comum deslizamentos de terra por lá. A passagem para a Red Beach estava com um grande deslizamento e apesar das placas indicando perigo, estava todo mundo passando e claro, nós passamos também, pois eu não queria perder por nada uma visita a essa praia tão linda e tão misteriosa! Já tínhamos mergulhado nela no passeio de barco no primeiro dia, mas a visão é outra chegando nela por terra, vale muito a visita.

Red Beach - Tivemos que atravessar esses pedregulhos a direita da foto para conseguir chegar à praia
Red Beach – Tivemos que atravessar esses pedregulhos a direita da foto para conseguir chegar à praia

Saindo da Red Beach, pegamos um ônibus e fomos até uma Black Beach, a Kamari Beach. A região de Kamari é tranquila, com algumas lojas e hotéis e a rua principal da praia, cheia de restaurantes. Almoçamos por lá e ficamos a tarde toda lá pela praia.

Kamari Beach e suas areias negras
Kamari Beach e suas areias negras

No fim do dia, voltamos para Oía, para assistir mais um pôr do sol por lá. Dessa vez, escolhemos o Castelo de Oía, que na verdade são ruínas de um pequeno castelinho no extremo oeste da cidade, onde a maioria das pessoas senta para assistir ao pôr do sol.

Mas um detalhe: na alta temporada, a partir das 17h já tem gente garantindo um bom lugar para o “espetáculo”, que no verão, só acontece as 20:45h.

Pôr do sol em Oia, fechando a nossa visita à Santorini
Pôr do sol em Oia, fechando a nossa visita à Santorini

No dia seguinte, só tivemos a manhã pra aproveitar. Fomos andar uma última vez por Oía, parando nas lojinhas para comprar umas lembrancinhas gregas e nos despedindo daquele visual incrível.

Santorini tem ainda alguns outros passeios que não fizemos, como por exemplo, um tour por suas famosas vinícolas. Como não somos fãs de vinhos, dispensei esse passeio, mas acho que pra quem curte vale a pena. Ficou faltando também conhecer algumas praias, como a Vlychada e Perivolos. Mas é bom que não falta motivos para voltar!

Depois do almoço, o transfer do nosso hotel nos deixou no porto de Santorini e fomos embora de ferry para a próxima parada: Milos. Agora que vocês já sabem o que fazer em Santorini, acompanhem todo o nosso roteiro de viagem na Grécia e participem deixando seus comentários. Vamos adorar responder.

Roteiro da Grécia – Índice de Posts

Guia Completo da Grécia – todas as matérias em um só lugar

Planejamento de viagem a Grécia – Como organizar seu roteiro

Roteiro da Grécia – O que fazer em Atenas

Guia da Kefalonia, uma ilha jônica especial na Grécia

Zakynthos e a icônica Navagio Beach na Grécia

Santorini: guia de praias e o mais lindo pôr do sol da Grécia

Roteiro das praias mais lindas de Milos, na Grécia

O que fazer na badalada Mykonos (praias e festas)

Curiosidades e Fatos Históricos da Grécia Antiga

Essa dica foi útil para você? Por favor, então deixe um comentário e compartilhe também nas suas redes sociais. Este site é feito com muita dedicação e seu apoio/participação realmente nos ajudará a mantê-lo no ar.



TOP 6 DICAS PARA ECONOMIZAR NAS VIAGENS

  • SEGURO VIAGEM - Não faça a besteira de viajar sem um Seguro de Viagem. Na Europa é obrigatório! Faça uma cotação online para ver o quanto é barato viajar tranquilo. Pague no cartão de crédito em até 12x ou com desconto no boleto bancário. Use nosso cupom: VIAGENS5 para um desconto extra de 5%.
  • HOSPEDAGEM - Somos parceiros do Booking.com que garante os melhores preços de hospedagem em qualquer lugar no mundo! Você reserva antecipado, pode cancelar e alterar quando quiser. Faça a sua reserva através do nosso link.
  • CHIP DE CELULAR - Já saia do Brasil com seu Chip Internacional 4G funcionando. Tenha conexão em mais de 140 países para usar o Whatsapp, redes sociais e GPS. Já usamos o chip da EasySIM4u em diversos países e aprovamos.
  • GANHE 179 REAIS! - O Airbnb é a melhor maneira de alugar casas e apartamentos em locais únicos, com preços para todos os bolsos. Ganhe R$179 de desconto na sua primeira reserva acima de R$250. Aproveite!
  • ALUGUEL DE CARRO - Faça aqui sua cotação online entre as melhores locadoras no Brasil e no mundo. A RentCars é nossa parceira e oferece os melhores preços, em reais e sem IOF, com total segurança.
  • NOSSAS EXPEDIÇÕES - Participe das viagens que estamos organizando com nossos leitores! São roteiros exclusivos com o melhor dos destinos e hospedagens selecionadas. Junte-se aos nossos grupos VIPs e vamos viajar juntos.

LEIA TAMBÉM



Denunciar

Curtiu essa matéria?

Escrito por Mariana Macedo

Mariana Macedo é dentista, carioca, uma pessoa alto astral, de bem com a vida, que ama estar com os amigos. Apaixonada por fotografia, pôr do sol, mar, natureza, trilhas e novas experiências, não pensa duas vezes quando o assunto é viajar. Seu lema é aproveitar ao máximo cada momento! Siga no Instagram @mariandrademacedo

Comentários

Deixe um comentário
  1. Adorei as suas dicas, e adorei mais ainda quando disse que não subiu as escadarias em cima de um burrinho. Estou planejano uma viajem para Santorini. Obrigada por compartilhar suas dicas. Bjs

    • Que bom Janaina!!!
      Você vai amar Santorini!!! É tudo de bom!!!
      Quanto aos burrinhos sou muito contra turismo que maltrata os animais e aqueles burrinhos ali sofrem, o dia todo subindo carregando um monte de gente no maior calorão!! Uma coisa desnecessária já que é perfeitamente possível fazer a pé 😊

  2. Muito agradecida por você compartilhar suas experiências por aqui! Eu já estava achando até quase impossível visitar Santorini sem alugar um carro ou quadriciclo, de tanto que leio que é melhor alugar e que os ônibus são demorados. Mas o nosso problema é que faz muito tempo que não dirigimos e não vai ser nada legal alugar um carro no exterior e bater com ele! E também estava lendo muita gente falar que é melhor se hospedar em Fira que é mais barato do que Oia, mas ninguém comenta que é cheio de gente… mas uma amiga minha se hospedou em Oia e também adorou e falou que foi em conta também.
    Adorei seu relato! Abraços!

    • Oi Débora!!

      Pode ir tranquila sem carro!! Foi uma liberdade ficar sem carro por lá, as vezes é bom não ter que ficar dirigindo!! Mas esse é até mais um bom motivo pra se hospedar em Oia! Tem como ser enconta desse jeito que falei, por fora da entrada da cidade, mas bem pertinho e perfeitamente possível entrar e sair de Oia a pé!! Fira é abarrotado de gente e eu teria ficado bem chateada de ter me hospedado lá e não em Oia hehehe!!
      Espero que aproveitem muito!! E caso os ônibus demorem a chegar é só curtir a paisagem ao redor, vcs estarão num dos lugares mais lindos que já vi na vida!! 😊 aproveitem!!! Bjooss

  3. Olá Mariana!
    Adorei suas dicas!!

    Tenho uma dúvida quanto ao ferry boat.
    Vou viajar em Junho desse ano, preciso comprar agora os bilhetes de ferry ou posso comprar quando chegar lá?

    • Oi Natalie!!

      Que bom que gostou das dicas!! Fico feliz!!

      Olha eu acho melhor já ir com tudo comprado sim, lá fica bem cheio e geralmente vamos pra uma viagem dessa com o roteiro bem amarradinho ne? Eu gosto de viajar com tudo esquematizado já pra não ter sustos!!
      Aproveitem bastante e se precisar de mais alguma coisa é só falar!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0
O mar parecia calmo, mas lá de cima vimos que realmente não tinha nenhum barquinho na praia, pois a condição do mar estava ruim para os passeios

Roteiro da Grécia – O que fazer em Zakynthos

Águas cristalinas de Kleftiko

Roteiro da Grécia – O que fazer em Milos