in ,

Trilha do Farol Velho na Ilha do Farol, em Arraial do Cabo – RJ

Ilha do Cabo Frio - Ilha do Farol em Arraial do Cabo - RJ / Foto: Stanley Wagner

Era Março de 2001, e eu finalmente consegui tirar 20 dias de férias. Parte dessas férias, passei em Arraial do Cabo-RJ, onde meus pais possuem casa de praia. Fomos eu e o Euzébio, noivo de minha prima Flávia, pois ele tirou férias na mesma época que eu, e também curte algumas aventuras.

Então começamos a planejar nossas aventuras, e uma delas seria conhecer o Farol Velho, na Ilha do Farol. É um farol que foi feito no inicio do século passado na Ilha do Farol em Arraial do Cabo, mas que durou somente 3 ou 6 anos e foi desativado. Hoje a ilha é protegida pela marinha, e limita o acesso de pessoas. É considerado o ponto mais alto da região dos Lagos, com mais de 300 metros.

LEIA TAMBÉM

Conheça as principais praias de Arraial do Cabo

Pesquise Pousadas com até 70% de desconto em Arraial do Cabo

Participe do nosso grupo no Facebook: Dicas de Arraial

Eu nunca tinha ido lá, mas sempre ouvi falar, que é um lugar lindo, com uma linda vista de Arraial do Cabo, e uma trilha “cheia de perigos”.

Vista da Ilha do Cabo Frio - Ilha do Farol em Arraial do Cabo - RJ
Vista da Ilha do Cabo Frio – Ilha do Farol em Arraial do Cabo – RJ

Atualização

Faróis da Ilha do Cabo Frio serão abertos para visitação

Excursões começam em Março e serão acompanhadas pela marinha – O Globo

A decisão estava tomada, iríamos visitar esse Farol Velho, portanto tínhamos que procurar um guia para nos guiar. Fui falar com meu amigo Ricardo, nativo da região, se ele conhecia a trilha e poderia nos levar lá. Ele disse que nunca tinha ido e tinha muita vontade de participar dessa aventura conosco. Então falei com alguns pescadores sobre a Trilha do Farol Velho, e eles me disseram que lá tinha muitas cobras, escorpiões e diversos animais venenosos, e casos de pessoas que tinham se aventurado e morrido no local. Tadinho dos pescadores, crente que iriam me assustar, e acabaram me motivando mais, pois essa estória aguçou mais ainda meu espírito de aventura.

Não encontramos nenhum guia, e todos tinham medo, pois a área era proibida por causa da marinha. Então conversando com um amigo meu dono de um barco de turismo, ele me disse que o piloto do barco dele também era doido para visitar esse farol, e que era para eu conversar com o piloto, o nome dele era Eliezer. No dia seguinte fomos procurar o Eliezer, piloto do barco de meu amigo, e conversei com ele sobre o nosso propósito de visitar o farol velho na ilha do Farol. Ele disse que era vontade dele visitar, e que nos levaria lá, e só cobraria um preço simbólico pela carona (R$3,00 por pessoa), porém ele queria participar também dessa aventura. Assim estava formada a equipe de exploração da trilha, eu, Euzébio, Ricardo e Eliezer, agora é marcarmos o dia, hora e combinarmos o que levar para comer, beber e esquematizar o tempo de permanência.

Marcamos para 2 dias depois da conversa com o Eliezer a fim de comprarmos os mantimentos e alguns equipamentos, o horário seria as 07:00 hrs da manhã no cais do porto da Praia dos Anjos. Passei numa loja comprei um belo de um facão para abrir caminho, caso o mato estivesse cobrindo a Trilha do Farol Velho, e claro, preparamos sanduíches, e cantis com água.

No dia marcado, acordamos cedo, preparamos nosso equipamento e mantimentos, e chegamos as 07:00hrs no cais, como tínhamos combinado, como o barco dele era parecido com um barco pesqueiro, a marinha não iria suspeitar de ficar parado lá perto.

Levamos cerca de 30min até o maramutá, uma espécie de cais que tem na ilha, no inicio da Trilha do Farol Velho, estávamos todos com adrenalina bem alta, pois estávamos em um local proibido a acesso e que tinha um monte de lendas de pescadores. O Eliezer levou o filho dele para tomar conta do barco enquanto a gente se aventurava.

Galera na Ilha do Cabo Frio, após fazer a Trilha do Farol Velho em Arraial do Cabo - RJ
Galera na Ilha do Cabo Frio, após fazer a Trilha do Farol Velho em Arraial do Cabo – RJ

Começamos a trilha em fila indiana, o Ricardo, meu amigo nativo da cidade, estava na frente, na posse do facão ele ia cortando o mato que estava crescendo no meio da trilha, ninguém conhecia a trilha, porém até o momento era uma única trilha, sem atalhos e o medo, devido as histórias dos pescadores, aguçavam mais ainda nossos sentidos e imaginação. A Trilha do Farol Velho era bastante íngreme e ainda não encontramos nenhum perigo contado pelos pescadores, aliás, não encontramos água, não sei como algum ser vivo conseguiria viver nesta ilha sem água, não sei como poderia ter cobras, escorpiões, etc…

Uma curiosidade, é que em cada momento da trilha encontramos placas com poesias ecológicas e frases de proteção ambiental, a trilha tinha uma sinalização, isso era bom. As placas eram escritas por diversos outros aventureiros como eu (Dias depois fiquei sabendo que aquela trilha era usada pelos escoteiros da região).

Cerca de uns 20 min de trilha, já começamos a ver que valia a pena a aventura, já estávamos vendo Arraial do Cabo de uma altura e com uma visão magnífica do mar. Cerca de 40 min de trilha encontramos uma ruína de uma casa, que provavelmente deveria ser a casa do faroleiro que tomou conta do farol nos poucos anos de uso dele, a vegetação era de pequenas árvores de no máximo uns 3 metros, ramos e cactos.

Finalmente , depois de 1 hora de trilha, chegamos ao topo, o Farol Velho, uma ruína feita de pedra com uma aparência de argila, parecia uma espécie de torre de castelo, tinha inclusive uma corda para conseguirmos chegar à torre, subimos e finalmente consegui ver a cidade de Arraial do Cabo do local mais alto da região dos lagos, chorei de emoção, o vento forte lá em cima, de um lado o mar aberto, do outro a baia de Arraial com suas águas transparentes, com areia branca, e cores azul-turquesa e verde-esmeralda, foi a mais linda visão que já tinha vistos, e também aquela sensação de que conseguimos chegar lá.

Booking.com

Vídeo da Trilha do Farol Velho, em Arraial do Cabo

Autor: Haroldo Alves de Azevedo Junior
E-mail: [email protected]
Cidade/UF: Duque de Caxias – RJ

Essa dica foi útil para você? Por favor, então deixe um comentário e compartilhe também nas suas redes sociais. Este site é feito com muita dedicação e seu apoio/participação realmente nos ajudará a mantê-lo no ar.



TOP 6 DICAS PARA ECONOMIZAR NAS VIAGENS

  • SEGURO VIAGEM - Não faça a besteira de viajar sem um Seguro de Viagem. Na Europa é obrigatório! Faça uma cotação online para ver o quanto é barato viajar tranquilo. Pague no cartão de crédito em até 12x ou com desconto no boleto bancário. Use nosso cupom: VIAGENS5 para um desconto extra de 5%.
  • HOSPEDAGEM - Somos parceiros do Booking.com que garante os melhores preços de hospedagem em qualquer lugar no mundo! Você reserva antecipado, pode cancelar e alterar quando quiser. Faça a sua reserva através do nosso link.
  • CHIP DE CELULAR - Já saia do Brasil com seu Chip Internacional 4G funcionando. Tenha conexão em mais de 140 países para usar o Whatsapp, redes sociais e GPS. Já usamos o chip da EasySIM4u em diversos países e aprovamos.
  • GANHE 179 REAIS! - O Airbnb é a melhor maneira de alugar casas e apartamentos em locais únicos, com preços para todos os bolsos. Ganhe R$179 de desconto na sua primeira reserva acima de R$250. Aproveite!
  • ALUGUEL DE CARRO - Faça aqui sua cotação online entre as melhores locadoras no Brasil e no mundo. A RentCars é nossa parceira e oferece os melhores preços, em reais e sem IOF, com total segurança.
  • NOSSAS EXPEDIÇÕES - Participe das viagens que estamos organizando com nossos leitores! São roteiros exclusivos com o melhor dos destinos e hospedagens selecionadas. Junte-se aos nossos grupos VIPs e vamos viajar juntos.

LEIA TAMBÉM



Denunciar

Curtiu essa matéria?

Escrito por Mauricio Oliveira

Maurício Oliveira é social media expert, fotógrafo, videomaker, consultor de turismo, blogueiro, influenciador e empreendedor. CEO do Trilhas e Aventuras, conta suas experiências de viagens no blog Viagens Possíveis e criador de inovadoras ações de marketing de turismo, o BlogTur e o VIPBloggers. Ama o que faz no seu trabalho e nas horas vagas também gosta de viajar. Siga no Instagram e no Twitter, curta no Facebook, assista no Youtube e circule Mauricio Oliveira e Trilhas e Aventuras no Google Plus.

Comentários

Deixe um comentário
  1. Amigo, tudo bem?
    Também quero muito fazer essa trilha, mas não pretendo contratar nenhum guia.
    Tenho um gps garmin Etrex 30 que uso para fazer travessias pelo Sudeste.
    Já fiz Serra Fina, Tere x Petro, Patagônia Argentina.. entre outras trilha, sozinho e com a ajuda do GPS. Nunca me perdi.
    Mas o problema dessa trilha do Farol Velho é a maldita da marinha.. hahha
    Queria saber se você ainda tem o telefone do barqueiro que levou você até o local de início da trilha. Talvez eu consiga convencê-lo de me levar lá na trilha e depois me buscar.
    Desde já agradeço!

    Grande abraço!

    • Oi Luis, já conseguiu fazer a trilha? Ficamos sabendo que em Março de 2016 a Marinha começou a organizar a coisa e ter passeios semanais para os faróis (novo e velho) da ilha. Dê uma olhada aqui no topo da matéria que colocamos um link com mais informações.

  2. Olá Luis, para fazer a trilha basta pedir autorização no museu do instituto de estudo do mar Almirante Paulo Moreira, que fica próximo a praia dos anjos.

    Um abraço

  3. Boa tarde, Haroldo. tentei acessar as fotos da trilha e não consegui. teria outro lugar que possa ver?

    A trilha é puxada?

    Obrigado!

  4. Desde a primeira subida ao farol, já fui umas 5 x lá novamente. As fotos no relato são da minha ultima subida ao farol velho, mas caso precisem, tenho as fotos de 2001 e posso enviar. Um abraço.

One Ping

  1. Pingback:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Comentários

0 comentários

Trem das Cores em Gonçalves

Subida ao Monte Roraima