in , ,

Fim de semana na Trilha da Pedra do Sino – Guapimirim/Teresópolis – RJ

Pôr do sol na Pedra do Sino - RJ

A Pedra do Sino, com 2.275m de altitude, é o ponto mais alto do Parque Nacional da Serra dos Órgãos (PARNASO). O Parque possui 3 sedes com diversas opções de lazer. Para acessar o menor caminho diretamente a Pedra do Sino, deverá entrar pela portaria do parque localizado em Teresópolis – RJ. A distância dessa entrada até o centro do rio é de cerca de 92 km e a duração varia bastante do meio de transporte e horário com ou sem trânsito. A trilha da Pedra do Sino é apenas de caminhada e não oferece grandes desafios técnicos, porém é longa. Ao todo são cerca de 22 km ida e volta, desde a sede do Parque em Teresópolis, a 1.100 metros de altitude. Por isso, não é nada leve, mas vale muito a pena principalmente para quem conseguir admirar o incrível pôr-do-sol, nascer do sol e uma noite estrelada, com direito até a estrela cadente.

Pedra do Sino - Vista lá do alto
Pedra do Sino – Vista lá do alto
Vista da Pedra da Baleia
Vista da Pedra da Baleia

O caminho é bem demarcado até o abrigo 4 (único abrigo que existe atualmente). Neste abrigo você pode perguntar aos guardas florestas que ficam no local que eles te indicam facilmente as opções e os caminhos. Há basicamente dois, a partir do abrigo 4, um para a Pedra do Sino e outro para a Pedra da Baleia. Há a opção de fazer tudo em um dia (cerca de 8h de duração, considerando não ter pesos com mochilão), que não recomendo. Acredito que um pernoite no abrigo é ideal para tentar observar o nascer e o pôr do sol do alto da montanha. Fui duas vezes num sábado bem cedo e voltei num domingo a tarde, levando em média 5h na ida e 4h na volta (com mochilão com cerca de 10kg).

Assim o roteiro que recomendo é ir no sábado começando a subida cedo, umas 8h, e voltando domingo iniciando a descida até as 12h. A ideia é chegar no abrigo 4, deixar o mochilão, descansar um pouco e seguir ao topo da Pedra do Sino (cerca de 20min do abrigo) para ver o local com sol e assistir ao pôr do sol. Voltar para o abrigo e após o anoitecer admirar o céu e as estrelas da Pedra da Baleia (cerca de 3 min do abrigo). Dormir de sábado para domingo no abrigo e acordar às 4h30 para subir até o topo ou da Pedra do Sino ou da Pedra da Baleia com lanterna para admirar o nascer do sol.

Uma curiosidade é que o nome do Parque Nacional Serra dos Órgãos foi dado pois quando navios chegavam na Baia de Guanabara enxergavam os relevos das montanhas como os Órgãos de igreja, instrumento musical. Assim, os nomes das montanhas são referenciados à igreja, como é o caso da Pedra do Sino, visto que o sino é o ponto mais alto da igreja.

Noite estrelada na Pedra da Baleia
Noite estrelada na Pedra da Baleia
Fim do pôr-do-sol com a lua na Pedra do Sino
Fim do pôr-do-sol com a lua na Pedra do Sino

Dicas e Observações:

  • Guia: Eu fui uma vez com e a segunda vez sem guia. Obviamente com guia traz uma segurança maior visto que o caminho é longo, mais conhecimento sobre a história do parque, fauna e flora locais. No site do parque é possível ver muitas opções de guia. Eu fui da primeira vez com o Anderson da AVEC Trilhas e recomendo.
  • Melhor época para ir: Só recomendo ir durante a temporada de montanhismo, em geral entre maio e setembro, visto que a previsão do tempo é mais confiável e estável. Até fui uma vez no início de abril, antes da ATM (Abertura da Temporada de Montanhismo), mas só comprei bem em cima quando tinha certeza da previsão do tempo, mas com os ingressos quase esgotados.
  • Previsão do Tempo: Nem sempre é possível conseguir ingresso para ficar no abrigo comprando na portaria do parque no dia da subida. Ideal é verificar a disponibilidade no site e comprar antecipado. Porém, uma coisa importante é a previsão do tempo. Ir com o tempo ensolarado sem nuvens é o ideal, pois nem sempre será possível ter uma boa vista do alto da montanha. Pela alta altitude é possível que você fique acima das nuvens (que ainda sim é uma vista incrível do “mar” de nuvens) ou no meio delas.
Pedra do Sino - Vista Pedra da Baleia (Mar de nuvens)
Pedra do Sino – Vista Pedra da Baleia (Mar de nuvens)
Pedra do Sino - Vista Pedra da Baleia (Tempo instável)
Pedra do Sino – Vista Pedra da Baleia (Tempo instável)
Pedra do Sino - Vista Pedra da Baleia (Nascer do Sol)
Pedra do Sino – Vista Pedra da Baleia (Nascer do Sol)
  • Localização: A localização exata da entrada da trilha dentro do parque, assim como o caminho da trilha até o Abrigo 4, pode ser visto através do meu registro pelo wikiloc, aplicativo que grava o caminho através do GPS do celular.
Powered by Wikiloc

Também fiz o registro de ida e volta do Abrigo 4 para a Pedra do Sino pelo wikiloc, disponível abaixo.

Powered by Wikiloc
  • Ingresso e Custos no Parque: O ingresso pode ser comprado na bilheteria no dia ou comprar antecipado através do site do parque descrito a seguir: http://www.parnaso.tur.br/
  • R$ 36 entrada do parque p/ trilha que pode ser feita ida e volta com pernoite ou no mesmo dia (cerca de 8h sem peso).
  • + Taxa do tipo de Acomodação, se houver.
  • + Taxa de Conveniência do site (cerca de 8 reais por pessoa)
  • + Opcional R$ 20 banho quente. (O banho frio é de graça, mas tomei e não recomendo, pois é realmente muito frio)
  • + Opcional R$ 10 por dia de estacionamento no parque
  • Tipos de Acomodações:

O quarto abrigo, é uma pequena casa com um espaço na frente a cerca de 2200 metros de altitude. O abrigo oferece ao visitante maior conforto no pernoite, como beliches, banho quente e cozinha com fogão. No entanto, algumas destas regalias são cobradas opcionalmente. A energia elétrica do local é gerada através de placas solares e a água é bombeada de uma nascente da própria montanha. Bebi água da torneira, estou vivo e aprovei! Assim, as opções de acomodação por pessoa são:

  1. Beliche (+R$40): Opção mais cara, mas vale a pena pelo conforto.
  2. Bivaque (+R$25): Basicamente dormir no chão de um quarto com piso de madeira. Esta foi a opção que fiquei das duas vezes. Há finos colchonetes para colocar embaixo do saco de dormir, mas recomendo levar o isolante térmico também pois serve como um pequeno conforto a mais.
  3. Acampando (+R$18): É permitido apenas acampar em frente ao Abrigo 4, onde é possível utilizar toda estrutura do Abrigo (Cozinha e banheiro). Há opção de acampar utilizando a própria barraca ou alugar uma, por R$40. Entretanto, nesta última opção é preciso verificar a disponibilidade apenas na entrada do Parque.
  • Custo com opções de transporte até o parque – Carro ou Ônibus:
    1. Carro (combustível + estacionamento no parque)
    2. Ônibus (viacaoteresopolis.com.br)
      1. Obs.: Fale com o motorista que você vai querer ficar na entrada do Parque, pois a rodoviária fica dentro da cidade bem distante do portão do parque, que fica no início da cidade. Não esqueça de levar sua mochila com você, pois como vai ter que descer antes, não será possível pegá-la no bagageiro.
      2. Trajeto Niterói-Teresópolis: 2h20 de duração

Ida: R$ 30,24 / Primeiro horário: 6h am (seg a sex) ou 7h am (sab e dom).

Volta: R$ 28,12 / Último horáro: 19h (seg a sáb) ou 19h30 (domingo)

  • Trajeto Rio-Teresópolis:

Ida: R$ 32,68 / Primeiro horário: 6h am (seg a seg)

Volta: R$ 29,60 / Último horáro: 22h (seg a seg)

  • O que levar: Água para dois dias (Levei cerca de 3 litros, mas isto é bem pessoal) ou apenas para um dia e utilizar agua da torneira disponível no abrigo; Comida para os dois dias; Lanterna; Roupa de Frio (é possível atingir até temperaturas negativas no alto da montanha); Saco plástico (tudo lixo produzido deve retornar para fora da trilha com você); Repelente; Protetor Solar; Saco de dormir; dentre outros.
  • Internet: Não há internet wi-fi e o 3G do celular dificilmente pegará. O meu pegou em alguns lugares no caminho da trilha e na Pedra da Baleia. Não julgo isso como importante, visto que é um ótimo motivo para se desconectar um pouco.
  • Termos para assinar: Recomendo levar os termos de Responsabilidade e de conhecimento das Normais disponíveis no site assinados para agilizar a entrada no parque.

Abaixo fiz um vídeo com 15 segundos com alguns momentos incríveis da Trilha da Pedra do Sino com o pôr-do-sol, céu estrelado e o nascer do sol:

Galeria de Fotos da Trilha da Pedra do Sino

Vista para o cume da Pedra do Sino
Vista para o cume da Pedra do Sino

Clique nas fotos para ampliá-las.

E aí? Gostaram das nossas dicas? Compartilhem as suas dicas da Trilha da Pedra do Sino conosco também. Dúvidas e sugestões, é só deixar aqui abaixo nos comentários.

Essa dica foi útil para você? Por favor, então deixe um comentário e compartilhe também nas suas redes sociais. Este site é feito com muita dedicação e seu apoio/participação realmente nos ajudará a mantê-lo no ar.



TOP 6 DICAS PARA ECONOMIZAR NAS VIAGENS

  • SEGURO VIAGEM - Não faça a besteira de viajar sem um Seguro de Viagem. Na Europa é obrigatório! Faça uma cotação online para ver o quanto é barato viajar tranquilo. Pague no cartão de crédito em até 12x ou com desconto no boleto bancário. Use nosso cupom: VIAGENS5 para um desconto extra de 5%.
  • HOSPEDAGEM - Somos parceiros do Booking.com que garante os melhores preços de hospedagem em qualquer lugar no mundo! Você reserva antecipado, pode cancelar e alterar quando quiser. Faça a sua reserva através do nosso link.
  • CHIP DE CELULAR - Já saia do Brasil com seu Chip Internacional 4G funcionando. Tenha conexão em mais de 140 países para usar o Whatsapp, redes sociais e GPS. Já usamos o chip da EasySIM4u em diversos países e aprovamos.
  • GANHE 179 REAIS! - O Airbnb é a melhor maneira de alugar casas e apartamentos em locais únicos, com preços para todos os bolsos. Ganhe R$179 de desconto na sua primeira reserva acima de R$250. Aproveite!
  • ALUGUEL DE CARRO - Faça aqui sua cotação online entre as melhores locadoras no Brasil e no mundo. A RentCars é nossa parceira e oferece os melhores preços, em reais e sem IOF, com total segurança.
  • NOSSAS EXPEDIÇÕES - Participe das viagens que estamos organizando com nossos leitores! São roteiros exclusivos com o melhor dos destinos e hospedagens selecionadas. Junte-se aos nossos grupos VIPs e vamos viajar juntos.

LEIA TAMBÉM



Denunciar

Curtiu essa matéria?

Escrito por Carlos Innecco

Carlos Innecco é engenheiro por formação e nas horas vagas fotógrafo de paisagens, trilheiro e viajante. Atualmente morador de Niterói - RJ. Para mais fotos/vídeos de trilhas, paisagens e viagens, siga meu perfil no IG @inneccophotos

Comentários

Deixe um comentário
  1. Olá, Innecco
    Qual seria o tamanho da mochila para a trilha considerando a pernoite nas beliches?
    Eu sou baixa e magra e não sei se a mochila cargueira seria algo que eu conseguiria carregar até o topo e descer. Então, penso se uma de 20L seria suficiente para carregar a comida para os 2 dias e itens pessoais.
    Valeu!

    • Cecília, mochila é muito relativa. Pois varia de peso e necessidade também. Eu usei uma de 42L com folga e considerando equipamento de fotografia. Mas é sim possível fazer com uma de 20L, só deverás ser mais econômica com cada espaço da mochila. 2 dicas que podem economizar espaço:
      1) Eu por exemplo, bebo muita água e usei em média 3L, mas daria para economizar, caso eu leva-se as pastilhas de “clor.in” e ter me polpado um espaço grande.
      2) A mesma economia pode ser dependendo do clima no alto da montanha. Quando eu fui da primeira vez estava cerca de 5 graus, necessitei de mais roupa de frio e na época, fui com moletom, o que ocupou muito mais espaço.
      Boa trilha. Independente das condições valerá a pena!

  2. Nunca fiz trilha e achei muito legal suas dicas. Estou pensando em ir agora no verao com meu filho de 17 anos. Acho melhor ir com um guia do proprio parque. Concorda? Tem algum para sugerir?

    • Jose, realmente com guia é melhor, pela cia, pela história do lugar e por caso tenha algum problema ele, provavelmente, será mais experiencia nas situações. A primeira vez eu fui com guia e da segunda eu guiei um grupo de amigos. A trilha em si é só é extensa, mas é bem sinalizada e sem muitos desafios técnicos. O caminho é fácil até o Abrigo 4, onde você poderá pedir informações aos guardas florestas que ficam por lá. Além disso, muito provavelmente encontrará muitas pessoas no caminho. Enfim, boa sorte e boa caminhada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Comentários

0 comentários

Expedição Fotográfica Islândia 2016

Quanto custa viajar para a Islândia?

Piscina natural do Morro de Fora, em Fernando de Noronha

As principais piscinas naturais de Fernando de Noronha