in

Pantanal – a maior planície alagável do mundo

O Pantanal é uma área de aproximadamente 150 mil km² que abrange os estados Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, cravado na região Centro-oeste do Brasil e é a maior planície alagável do mundo. O cenário é paradisíaco e tem atraído cada vez mais turistas brasileiros e estrangeiros. A visitação no local cresce em média 10% ao ano, de acordo com o Anuário Estatístico de Turismo do governo federal.

As atrações são voltadas ao ecoturismo, como safári fotográfico, cavalgadas ou a simples contemplação do alvorecer ou do entardecer, quando os turistas podem ser brindados por revoadas de pássaros típicos da região. Os prédios históricos, o artesanato inspirado na fauna e flora locais e as constantes atrações artísticas tornam a região um bom destino também para turismo cultural.

Portais de entrada

No Mato Grosso do Sul há pelo menos dois importantes destinos turísticos: Miranda e Corumbá, distantes 200 e 403 km, respectivamente, da capital Campo Grande. A primeira é considerada a ‘antessala’ do Pantanal; enquanto Corumbá é conhecida como sua ‘porta de entrada’. Uma distância de 200 km separa as duas cidades, que reúnem, além das paisagens naturais, construções arquitetônicas datadas dos séculos  XIX e início do XX.

Para os que gostam de aventura, o acesso a Miranda pode começar com o embarque no Trem do Pantanal, viagem imortalizada na canção de mesmo nome dos compositores Geraldo Roca e Paulo Simões, que ficou famosa na voz de Almir Sater. Com início em Campo Grande, o trajeto pelos trilhos dura aproximadamente 10 horas e mostra toda a paisagem deslumbrante da região, com destaque para os morros que formam as serras de Maracaju e da Bodoquena. O passeio termina na Estação Ferroviária, prédio histórico que por si só é uma atração à parte, pois foi construída em 1912, tornando-se a primeira estação de Mato Grosso do Sul.

Viagem Bonito e Pantanal 264

Ainda em Miranda, vale a pena conhecer as fazendas da região, que oferecem atrações como cavalgadas e safári fotográfico. Esse passeio pode ser feito a pé em caminhadas por trilhas, de jipe ou de barco: o principal objetivo é avistar e fotografar  animais, como antas, capivaras, jacarés e tuiuiús.

Outra parada obrigatória no roteiro turístico é Corumbá, considerada a ‘capital do Pantanal’. Ela está localizada às margens da ‘espinha dorsal’ do bioma, o Rio Paraguai, o que justifica ter entre suas atrações turísticas dois Fortes – o Coimbra e o Junqueira, construções arquitetônicas antigas e que hoje abrigam unidades do Exército.

Um dos principais atrativos para quem chega à cidade é a Estrada Parque, passeio indicado para quem gosta da biodiversidade pantaneira. Com 120 km de extensão, a estrada passa por dezenas de pontes e, durante os meses de  setembro a novembro, quando as águas da cheia recuam, é possível avistar com facilidade mamíferos, jacarés e aves da região. Como o trecho é de estrada de chão, é recomendado reservar boa parte do dia para o passeio, sem esquecer-se de levar água, lanche, protetor solar e repelente. O trajeto pode ser feito com carro próprio ou a partir da contratação um serviço nas agências de turismo da região.

Viagem Bonito e Pantanal 027

Volta ao passado

Em Corumbá, também merece destaque o Casario do Porto Geral, conjunto de prédios históricos que foram restaurados e que relembram momentos de prosperidade da cidade, que foi fundada em 1778 e teve seu auge entre o final do século XIX e o começo do XX. O edifício Wanderley, Baís & Cia, antigo Armazém do Porto Geral, datado de 1876, por exemplo, é um dos cartões-postais do município pelo seu porte arquitetônico. Hoje o prédio abriga o Museu de História do Pantanal (MUHPAN), que retrata a história da região, desde as civilizações pré-colombianas até os dias atuais. Já a Casa Vasquez e Filhos é um imponente edifício histórico datado de 1909, onde hoje está a sede do Instituto Homem Pantaneiro

Ainda no centro histórico-cultural de Corumbá, outra opção turística é a Estação Natureza Pantanal, exposição interativa que tem por objetivo sensibilizar turistas e moradores sobre o bioma, ensinando de forma criativa e interativa sobre a fauna e flora pantaneiras. Mantida pela Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, a Estação Natureza está localizada no edifício Sleiman, um prédio histórico datado de 1908 e é uma verdadeira imersão no bioma pantaneiro.

“Nosso objetivo é proporcionar ao visitante uma experiência sensorial para que ele aprenda sobre o bioma e aproveite ainda mais o passeio pelo Pantanal. Conhecer suas particularidades, espécies e ecossistemas pode contribuir para que o visitante entenda a importância da conservação de sua biodiversidade”, afirma Teresa Rubira, coordenadora da exposição interativa. No local é possível observar, em 23 painéis, a formação geológica do bioma, entender como as cores do peculiar pôr do sol pantaneiro se formam, sentir a diferença das cascas das palmeiras, ouvir o som das aves da região, além de outras atrações. “Em seguida basta subir ao terraço do prédio e contemplar ao vivo o Pantanal e suas belezas”, convida Rubira.

Para vislumbrar o pôr do sol pantaneiro, uma boa pedida é subir o Morro do Cristo Rei do Pantanal. O caminho mostra a via sacra de Jesus Cristo, desde sua condenação até a morte na cruz. Ao final do percurso, o turista terá uma vista privilegiada para a planície pantaneira e os pequenos morros que circundam Corumbá.

No final da estadia no município, vale a pena visitar a Casa do Massa-Barro, uma associação criada há 32 anos para incentivar a arte em cerâmica, comum no local. Outra parada interessante é a Casa do Artesão de Corumbá, situada em um prédio histórico que já foi presídio entre os anos de 1905 a 1970. Nesse local, os artesãos pantaneiros expõem seus produtos confeccionados em couro de peixe, madeira, cerâmica, bordados e crochês.

Viagem Bonito e Pantanal 173

Gastronomia típica

Na gastronomia, o destaque é o pintado, uma das espécies de peixe típicas da região. É preparado de várias formas: grelhado em filés, no espeto e na mojica, ensopado com cubos do peixe e mandioca cozida. Outra receita tradicional é o ‘pintado a urucum’ (à dorê com creme de leite, leite de coco, molho de tomate e mussarela), servido desde a década de 70 para os turistas que visitavam a zona rural de Corumbá. Outra espécie de peixe bastante apreciada pelos turistas é o pacu, de carne firme com bastante gordura. A forma mais tradicional que é servida na região é a costela de pacu frita, chamada de ventrecha.

Dois outros pratos também incrementam a culinária local – a saltenha, um tipo de pastel assado originário da Bolívia; e a ‘sopa paraguaia’, que apesar do nome é um bolo de milho salgado, original do Paraguai.

Viagem Bonito e Pantanal 250

Do outro lado da fronteira

Corumbá fica a poucos quilômetros da fronteira do Brasil com a Bolívia. Ao passear pelo país vizinho, a dica é conhecer a cidade Puerto Suarez, onde uma ampla feira oferece diversas opções de roupas, calçados e artesanato local a preços convidativos. Orienta-se não fazer esse trajeto sozinho quando se vai pela primeira vez, pois a cidade é um pouco confusa e os táxis brasileiros não podem atravessar a fronteira, sendo necessário pegar um táxi boliviano. A melhor opção para o passeio na Bolívia é contratar um guia local. O valor para três pessoas gira em torno de R$100.

Pantanal e suas águas

O Pantanal é o menor dos biomas brasileiros em extensão, mas é a maior planície alagável do mundo, consequência de um fenômeno que se repete anualmente – o alagamento natural da planície cobrindo parte do solo e a vegetação que nele existe.

Dentre as espécies de plantas mais conhecidas estão a palmeira Carandá e o ipê-rosa conhecido localmente como Piúva, ambas árvores símbolos do Pantanal – e os camalotes, plantas aquáticas que descem mansamente pelas águas do Rio Paraguai. Já entre as aves, destaque para os tuiuiús e as araras-azuis, Todo o conjunto torna a região bastante atrativa para os turistas.

Uma atração imperdível nessas águas é passear numa ‘chalana’ ( barco de fundo chato comum no Pantanal) pelas curvas do Rio Paraguai,  o maior rio do bioma. Seja subindo ou descendo o rio, é grande a possibilidade de avistar jacarés, ariranhas e diversas aves da região.

Viagem Bonito e Pantanal 005

Visite a maior planície alagável do mundo. Visite o Pantanal.

Como chegar

Para Corumbá há um voo diário de uma hora a partir de Campo Grande, capital de Mato Grosso do Sul, pela companhia aérea Azul. O acesso terrestre de Campo Grande ao Pantanal pode ser feito pela BR-262 até Miranda (218 km) e Corumbá (441 km). A Viação Andorinha (0300-2103-900, www.andorinha.com.br) passa pelas duas cidades, partindo do Terminal Rodoviário da capital (67 3026-6789). A viagem do Trem do Pantanal é feita pelo menos duas vezes por mês, ao preço de R$ 180,00 por pessoa, pelo trajeto Campo Grande – Miranda.  As datas podem ser conferidas diretamente no site da Serra Verde Express (www.serraverdeexpress.com.br), operadora responsável pelo passeio ou pelo telefone (67) 3043-2233.

Outros link interessantes

Fundação de Turismo do Mato Grosso do Sul

www.turismo.ms.gov.br

Estação Natureza Pantanal

www.fundacaogrupoboticario.org.br/estacaonatureza

Instituto Homem Pantaneiro

www.instituto homempantaneiro.org.br

Museu de História do Pantanal

http://www.muhpan.org.br

Secretaria de Turismo de Corumbá

http://www.corumba.ms.gov.br/site/turista/4

Viagem Bonito e Pantanal 190

Sobre a Fundação Grupo Boticário – A Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza é uma organização sem fins lucrativos cuja missão é promover e realizar ações de conservação da natureza. Criada em 1990 por iniciativa do fundador de O Boticário, Miguel Krigsner, a atuação da Fundação Grupo Boticário é nacional e suas ações incluem proteção de áreas naturais, apoio a projetos de outras instituições e disseminação de conhecimento. Desde a sua criação, a Fundação Grupo Boticário já apoiou 1.377 projetos de 472 instituições em todo o Brasil. A instituição mantém duas reservas naturais, a Reserva Natural Salto Morato, na Mata Atlântica; e a Reserva Natural Serra do Tombador, no Cerrado, os dois biomas mais ameaçados do país.  Outra iniciativa é um projeto pioneiro de pagamento por serviços ambientais em regiões de manancial, o Projeto Oásis.

Na internet: www.fundacaogrupoboticario.org.br, www.twitter.com/fund_boticario e www.facebook.com/fundacaogrupoboticario.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Essa dica foi útil para você? Por favor, então deixe um comentário e compartilhe também nas suas redes sociais. Este site é feito com muita dedicação e seu apoio/participação realmente nos ajudará a mantê-lo no ar.



TOP 6 DICAS PARA ECONOMIZAR NAS VIAGENS

  • SEGURO VIAGEM - Não faça a besteira de viajar sem um Seguro de Viagem. Na Europa é obrigatório! Faça uma cotação online para ver o quanto é barato viajar tranquilo. Pague no cartão de crédito em até 12x ou com desconto no boleto bancário. Use nosso cupom: VIAGENS5 para um desconto extra de 5%.
  • HOSPEDAGEM - Somos parceiros do Booking.com que garante os melhores preços de hospedagem em qualquer lugar no mundo! Você reserva antecipado, pode cancelar e alterar quando quiser. Faça a sua reserva através do nosso link.
  • CHIP DE CELULAR - Já saia do Brasil com seu Chip Internacional 4G funcionando. Tenha conexão em mais de 140 países para usar o Whatsapp, redes sociais e GPS. Já usamos o chip da EasySIM4u em diversos países e aprovamos.
  • GANHE 130 REAIS! - O Airbnb é a melhor maneira de alugar casas e apartamentos em locais únicos, com preços para todos os bolsos. Ganhe R$130 de desconto na sua primeira reserva acima de R$250. Aproveite!
  • ALUGUEL DE CARRO - Faça aqui sua cotação online entre as melhores locadoras no Brasil e no mundo. A RentCars é nossa parceira e oferece os melhores preços, em reais e sem IOF, com total segurança.
  • NOSSAS EXPEDIÇÕES - Participe das viagens que estamos organizando com nossos leitores! São roteiros exclusivos com o melhor dos destinos e hospedagens selecionadas. Junte-se aos nossos grupos VIPs e vamos viajar juntos.

LEIA TAMBÉM



Denunciar

Curtiu essa matéria?

Escrito por Mauricio Oliveira

Maurício Oliveira é social media expert, fotógrafo, videomaker, consultor de turismo, blogueiro, influenciador e empreendedor. CEO do Trilhas e Aventuras, conta suas experiências de viagens no blog Viagens Possíveis e criador de inovadoras ações de marketing de turismo, o BlogTur e o VIPBloggers. Ama o que faz no seu trabalho e nas horas vagas também gosta de viajar. Siga no Instagram e no Twitter, curta no Facebook, assista no Youtube e circule Mauricio Oliveira e Trilhas e Aventuras no Google Plus.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Comentários

0 comentários

Resort Canonnier: entre as ruínas históricas nas Ilhas Maurício

Veneza, Florença e Santiago: romantismo no Dia dos Namorados