in ,

Subindo a Montanha do Pico, o ponto mais alto de Portugal

Montanha do Pico - A mais alta de Portugal

Tenho que confessar que nunca havia ouvido falar sobre os Açores. Até 14 de outubro de 2016. Naquela noite, o Globo Repórter exibiu uma excelente reportagem sobre esse arquipélago que fica a 1500 km a oeste de Lisboa. Além de toda a beleza da região, o programa mostrou a repórter Kíria Meurer subindo um vulcão ativo. – Opa, amigo, agora você acertou em cheio meu ponto fraco, você disse subir um vulcão ativo?

Como nunca havia ouvido falar sobre esse paraíso? Sinceramente, não sei, tamanha é a diversidade de riquezas naturais. Vinhedos, águas termais, observação de baleias e golfinhos, vulcões, mirantes, flora exuberante, frutos do mar frescos, tudo isso a preços convidativos para o padrão europeu. Mas isso é conversa para outra prosa, porque hoje, minha missão é mostrar para vocês como foi a aventura de subir o ponto mais alto de Portugal.

LEIA TAMBÉM

Roteiro de 5 dias pela Ilha da Madeira, em Portugal

As 3 Vilas mais lindas do Alentejo, em Portugal

Roteiro de 13 dias de carro em Portugal

Montanha do Pico - A mais alta de Portugal
Montanha do Pico – A mais alta de Portugal

A Montanha do Pico é um vulcão ativo, mas que atualmente está dormente, ou seja, não há risco iminente de erupção, o que ocorreu pela última vez em 1718. Possui 2351 metros de altura e fica na Ilha do Pico, uma das 9 ilhas do Arquipélago dos Açores, e para a qual há vôos regulares de Lisboa (a tarifa base de um trecho custa 70 euros). É uma ilha pequena, de 450 km2, e uma volta de carro completa dura apenas 2 horas.

Pesquise uma hospedagem na Ilha do Pico, nos Açores

Minha aventura começou no dia 27 de junho de 2017, 2 dias antes da subida. Fui fazer um reconhecimento do caminho, e conversar com os funcionários da Casa da Montanha, para tirar dúvidas e estabelecer a melhor estratégia de subida. A Casa da Montanha fica a 1230 metros e é o ponto de partida para a trilha. Todos os visitantes precisam se registrar e pagar a taxa de 12 euros. É fornecido um aparelho GPS para que eles saibam sua localização e para comunicação em caso de emergência. Mais informações neste link.

Há basicamente 3 opções para a subida, e minha preferência era pelo pernoite, no qual você sobe a tarde, dorme na cratera e volta pela manhã, aproveitando assim tanto o nascer como o pôr do sol no cume. Desisti pelo custo, que é de 120 euros por pessoa incluindo guia e equipamento, mas que exige número mínimo de 2 participantes. Eu teria que desembolsar 240 euros, o que estava fora de cogitação.

Outra opção seria subir e descer durante o dia, que é como a maior parte dos turistas faz, mas dessa forma eu não poderia aproveitar nem o nascer nem o pôr do sol, que são os momentos em que há todo um espetáculo de luz e cores que faz o visual ficar ainda mais espetacular.

Sobrou, então, a subida durante a madrugada, que tinha a vantagem de curtir o nascer do sol no cume da montanha, e além disso evitava o forte calor durante o dia. Essa opção também adicionava um componente extra: o desafio e a satisfação de subir uma montanha sem guia e sem luz natural, somente com a lanterna.

Trilha até o topo da Montanha do Pico

Cheguei na Casa da Montanha por volta de 01:30 da madrugada do dia 29, e meia hora depois, após me registrar e assistir ao vídeo de segurança, eu já estava pronto. O desnível total é de 1100 metros, com 47 estacas indicando o caminho. As estacas foram fincadas de modo que você sempre consiga avistar a próxima, mas, obviamente, a noite essa aproximação visual não era possível, o que tornava a chegada a cada nova estaca uma pequena conquista.

Nascer do Sol espetacular no alto da montanha. Valeu a pena a subida na madrugada!
Nascer do Sol espetacular no alto da montanha. Valeu a pena a subida na madrugada!

Foram quase 3,5 horas de subida na Montanha do Pico, praticamente sozinho até a cratera (só cruzei com 1 português já perto do fim), sentindo o frio, a escuridão, o silêncio e a imensidão da montanha. Quando cheguei à cratera, faltava o desafio final, a subida do “Piquinho”, que é um novo cone que brotou no alto da montanha, na cratera principal. Essa é a parte mais difícil, e a subida é feita completamente agachado. 20 minutos depois, eu estava no topo, com uns outros 10 trilheiros. Poucos instantes depois, o momento mais aguardado: o sol começou a nascer.

Lá de cima é possível ver outras ilhas dos Açores, além de diversas crateras que se espalham pela montanha. Um cenário belíssimo e encantador. Mas a surpresa ficou pelo fenômeno da sombra que o Piquinho fez, uma sombra que se projetou sobre o ar, um efeito surreal.

Do topo da montanha, um deleite 360 graus de toda a Ilha do Pico e arredores
Do topo da montanha, um deleite 360 graus de toda a Ilha do Pico e arredores
Uma das muitas crateras do vulcão
Uma das muitas crateras do vulcão
O Piquinho, um cone vulcânico em plena grande cratera
O Piquinho, um cone vulcânico em plena grande cratera

Fiquei por volta de 1 hora lá em cima da Montanha do Pico, curtindo cada detalhe daquele visual fantástico. E já era hora de iniciar a descida. É a parte mais desgastante, pois a montanha tem muitas pedras soltas, e cada passo tem que ser bem pensado para não acontecer um acidente. Demorei 5 horas para descer, bem mais que a subida, e já estava esgotado fisicamente, ainda mais porque o sol castigava bastante.

Chegando na Casa de Montanha, devolvi o GPS e recebi o certificado de subida à montanha. Sério, já longe de ser uma criança, nem imaginava que um pedacinho de papel daquele pudesse significar tanto. Mas eu estava emocionado, e vou guardar aquele certificado como um verdadeiro troféu, símbolo dessa conquista na Montanha do Pico, um sonho realizado.

Certificado que simboliza a realização de um sonho após meses de planejamento
Certificado que simboliza a realização de um sonho após meses de planejamento

E você, tem vontade de conhecer as maravilhas dos Açores? Já subiu alguma montanha? Já pensou em subir um  vulcão ativo? Deixe seus comentários, e até a próxima!

Essa dica foi útil para você? Por favor, então deixe um comentário e compartilhe também nas suas redes sociais. Este site é feito com muita dedicação e seu apoio/participação realmente nos ajudará a mantê-lo no ar.



TOP 6 DICAS PARA ECONOMIZAR NAS VIAGENS

  • SEGURO VIAGEM - Não faça a besteira de viajar sem um Seguro de Viagem. Na Europa é obrigatório! Faça uma cotação online para ver o quanto é barato viajar tranquilo. Pague no cartão de crédito em até 12x ou com desconto no boleto bancário. Use nosso cupom: VIAGENS5 para um desconto extra de 5%.
  • HOSPEDAGEM - Somos parceiros do Booking.com que garante os melhores preços de hospedagem em qualquer lugar no mundo! Você reserva antecipado, pode cancelar e alterar quando quiser. Faça a sua reserva através do nosso link.
  • CHIP DE CELULAR - Já saia do Brasil com seu Chip Internacional 4G funcionando. Tenha conexão em mais de 140 países para usar o Whatsapp, redes sociais e GPS. Já usamos o chip da EasySIM4u em diversos países e aprovamos.
  • GANHE 130 REAIS! - O Airbnb é a melhor maneira de alugar casas e apartamentos em locais únicos, com preços para todos os bolsos. Ganhe R$130 de desconto na sua primeira reserva acima de R$250. Aproveite!
  • ALUGUEL DE CARRO - Faça aqui sua cotação online entre as melhores locadoras no Brasil e no mundo. A RentCars é nossa parceira e oferece os melhores preços, em reais e sem IOF, com total segurança.
  • NOSSAS EXPEDIÇÕES - Participe das viagens que estamos organizando com nossos leitores! São roteiros exclusivos com o melhor dos destinos e hospedagens selecionadas. Junte-se aos nossos grupos VIPs e vamos viajar juntos.

LEIA TAMBÉM



Denunciar

Curtiu essa matéria?

Escrito por Khalil Cruz

Khalil Cruz é aficionado por viagens. Já esteve em 23 países das Américas e Europa e em 2017 chegou a hora de desbravar 2 novos continentes: África e Ásia. Apaixonado pela natureza e especialmente por vulcões, irá compartilhar, entre outras aventuras, a fantástica experiência de visitar vulcões ativos. Siga no instagram @khalilstromboli

Comentários

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Comentários

0 comentários

Oásis de Huacachina, destino exótico no Peru

Oásis de Huacachina, um espetáculo no Peru

Roteiro de 3 dias em Isla Mujeres

Roteiro de 3 dias em Isla Mujeres: o que fazer, onde ficar, como chegar