in , , ,

Emirados Árabes: Descobrindo Dubai e Abu Dhabi em 4 dias

Dubai é o que podemos chamar literalmente de um oásis nas dunas de um deserto. Situada na península arábica, na costa do Golfo Pérsico, esta cidade pode te proporcionar a verdadeira “Noite das Arábias”.

Luxo. Grandiosidade. Desenvolvimento. Estes são alguns dos adjetivos que certamente você irá utilizar para definir a capital dos Emirados Árabes Unidos. Local que esbanja requinte e sofisticação, o que a fez tornar uma das dez cidades mais visitadas no mundo.

Construída para realmente impressionar todos os turistas a visitam, o primeiro grande impacto é no Aeroporto. Super moderno, gigante e design arrojado, hoje já está entre os mais movimentados do mundo (são 65 milhões passageiros/ano). E não para por ai, um segundo aeroporto, que já iniciou suas operações, quando finalizado terá capacidade para 160 milhões de passageiros/ano (para se ter uma ideia, o maior do mundo em Atlanta transporta um pouco menos que 100 milhões).

Burj Khalifa

Vale salientar, Dubai não mais se sustenta com receitas do petróleo, como na década de 40. Atualmente, o ouro negro responde por apenas 6% do PIB, tendo o turismo e o comércio como as principais receitas. Isto porque o petróleo por estas bandas só deve durar por mais 20 anos apenas, assim os Xeques (Sheiks) precisam realizar investimentos maciços para tornar Dubai um polo turístico e um grande centro de negócios mundial.

Ponto de partida para a viagem

VISTO: Brasileiros necessitam de visto para entrar nos Emirados Árabes Unidos. A solicitação é realizada através de parceiros (sponsors), normalmente. O mais fácil é realizar através da companhia aérea Emirates (a Ethiad recentemente foi autorizada a fornecer também), assim como alguns hotéis e agências de turismo locais, ou mesmo algum parente/amigo residente em Dubai pode solicitar, ou mesmo na chegada ao aeroporto (acredito que apesar do risco baixo da negação, não aconselho deixar para este momento).

Existem diferentes tipos de vistos, dependendo do tempo de permanência. No meu caso, foi o visto de trânsito (até 96 horas), onde é necessário bilhete de um terceiro de destino, ou seja, Dubai não pode ser o destino final de sua viagem, precisa ser um ponto de trânsito. No site da Emirates (https://www.dubaivisa.net/online.html) há todo o passo-a-passo. Sendo necessário preenchimento com os dados do bilhete aéreo (entrada e saída), dados pessoais, do hotel e anexar cópias com as primeiras e última folhas do passaporte, comprovante de residência e uma foto colorida. O pagamento foi realizado com cartão de crédito (cerca de 70 dólares) e em quatro dias úteis recebi por email o meu visto, que deve ser apresentado junto com o passaporte na imigração.

Alto do Burj Khalifa

IDIOMA: A língua mãe é o árabe, porém por se tratar de um país voltado para o turismo e negócios, o inglês é falado em larga escala. Tudo, desde placas de trânsito, cardápios, tabelas de preços e até mesmo logomarcas de grandes empresas multinacionais, é disposto nestes dois idiomas.

VACINA: Não necessária.

DINHEIRO: A moeda é o Dirham, a qual está atualmente mais valorizada que o real. Novamente, o ideal é a troca em pequenas quantidades, pois as agências do aeroporto sempre têm um valor não tão atrativo. Existem bancos para troca de câmbio em larga escala na cidade, mas os melhores valores foram encontrado nos mercados de ouro e especiarias. Deve-se valer da prática da negociação, principalmente nas compras nos mercados supracitados e lojas de souvenirs. Ademais, o cartão de crédito é aceito em grande escala.

TRANSPORTE: Existe uma malha de transporte urbano que atende bem os visitantes, onde pode se valer do metrô com estrutura ultra moderna, bem como de ônibus. Porém alguns locais, pode ser mais prático e conveniente o uso de táxis (o preço é razoável). E o aluguel de carro será necessário para uma bate e volta a Abu Dhabi.

Deserto Rub Al-Khali com falcão

CLIMA: No período de junho a setembro é verão na cidade, as temperaturas sobem e provocam sensação térmica que pode chegar a 50°C, com noites beirando os 30°C. No restante do ano, o clima fica mais ameno, onde a temperatura média é de 25°C. Eu fui em fevereiro, e durante minha estadia, em dois dias ocorreram tempestades de areia, o que prejudicou um pouco as fotos, já que o céu ficou bem cinza com o famoso “sol branco do deserto”. Porém, apesar de alguns acharem ruim, eu adorei conhecer este fenômeno, se tornando uma atração turística para mim.

RELIGIÃO x COMPORTAMENTO OCIDENTAL: As perguntas mais frequentes por todos que querem saber da viagem: o que devo vestir? Como me portar? E a polícia religiosa? Bem, não há nada com o que se preocupar, devido ao grau de exigência da cultura muçulmana. O importante é andar com roupas mais “comportadas”, evitando aquelas mais ousadas. As mulheres evitem decotes, blusas coladas ou mesmo roupas com pouco pano (regatas, barrigas de fora e shorts). Por causa de três grandes motivos: (1) respeito à tradição e cultura religiosa islâmica local; (2) acesso às mesquitas – aqui será obrigado o uso de véus para mulheres e “abayas” para cobrir pernas, ideal não usar bermudas nos dias deste passeio; e (3) assédio e olhares mais ávidos ou mesmo de repúdio (principalmente direcionados às mulheres). Para atividades em praias e/ou piscinas, sem problema algum o uso de trajes de banhos (biquínis e sungas). Lembrando que é preciso uso de roupas confortáveis (devido à alta temperatura), porém sempre é bom ter um xale ou casaco a mão, até mesmo por conta do ar condicionado em locais fechados.

Para os casais, é sempre bom controlar o excesso de carinho nos locais públicos, evitem andar de mãos dadas, dar beijos e abraços (é passível de prisão). O consumo de bebida alcoólica é permitido apenas em alguns hotéis/locais turísticos (e é bastante caro).

Dubai Downtown

Sugestão de roteiro de 3 dias para Dubai

No caminho do aeroporto para o hotel (bem servido por ônibus, metrô, táxi ou transfer privado), você irá entender porque em Dubai tudo é superlativo e arrojado. Ao percorrer a cidade, você ficará encantado com a quantidade de arranha-céus, com arquiteturas que desafiam a lógica.

Pela manhã do primeiro dia, um passeio a ilha artificial The Palm Jumeirah. Construída no formato de uma palmeira, é composta por prédios residenciais (no tronco), condomínios de casas (nos ramos) e dezenas de hotéis de luxo (no anel circular que protege a palmeira), onde a principal atração é o resort Atlantis The Palm. Um complexo formado por um hotel com 1.500 suítes, parque aquático com praia privativa, aquaviário enorme, lojas de grifes e restaurantes. Esta ilha é a primeira pronta, tendo ainda duas outras palmeiras maiores, ainda em fase de construção (Palm Jebel Ali e Palm Deira) e uma ilha em formato de mapa-múndi.

Atlantis The Palm

Na parte da tarde, ida ao Madinat Jumeirah. Local composto por hotéis, restaurantes, lojas e um mercado tradicional (souk), além de um canal artificial que circunda o complexo. Excelente local para almoçar, realizar algumas compras de souvenirs e ter uma vista magnífica do Burj Al Arab: o único hotel sete estrelas do mundo.

Jumeirah Palm

O Burj Al Arab, é o cartão postal de Dubai, situado na Jumeirah Beach, em formato de vela de barco, situa-se numa ilha artificial ligada por uma ponte particular. Cada andar possui uma recepção particular, com serviço de mordomo e uma decoração suntuosa, banhada a ouro. O acesso é reservado a hóspedes e convidados, e para acesso aos restaurantes, o gasto mínimo é de U$200,00 por pessoa. E caso queira se hospedar (prepare o bolso), os quartos são a partir de U$2.000,00 por noite.

Dubai Mall

No final da tarde, o indicado é ir ao Dubai Mall, o maior shopping do mundo, com mais de 1.200 lojas, incluindo as mais altas grifes fashion, estando ele em fase de expansão. Jantei no Tribes Grill, um restaurante africano com pratos deliciosos, onde o ponto alto foi como eles celebravam o aniversário dos clientes.

Neste complexo, Dubai Downtown, também estão situados um lago artificial onde ocorre o famoso Show das Fontes (maior show de águas dançantes do mundo) e a maior torre do mundo – Burj Khalifa.

Diariamente, a partir das 18 horas, ocorre o espetáculo das águas, coreografado com músicas, onde os jatos de água dançam ao som de diferentes hits: árabes, clássicos ou sucessos internacionais. Cada apresentação dura cerca de 5 minutos (o tempo de uma música) e ocorre a cada 30 minutos, sem haver repetição das músicas no dia. Assisti a duas apresentações, uma com um hit árabe (música do vídeo abaixo) e outra com uma música da Celine Dion. É um espetáculo encantador e incrível pela altura e força dos jatos de água e pela forma como eles conseguem também dançar suavemente. Além de ser aos pés da imponente torre, a qual se torna ainda mais exuberante, quando suas luzes estão acesas.

Madinat Jumeirah

Destinamos a parte da manhã do segundo dia para conhecer o maior arranha-céu do mundo: Burj Khalifa. Ele tem 828 m de altura e 158 andares, onde sua ponta recebe rajadas de vento de 193 km/h. Possui um mirante no 124º andar, onde se chega através de um dos elevadores em um pouco mais que um minuto, e se tem uma vista linda da cidade. Aconselho adquirir com antecedência o ticket pelo site (http://www.burjkhalifa.ae), tanto pelo fato de esgotar com facilidade o acesso, quanto pelo preço ser muito menor que adquirido no Mall.

Na parte da tarde, a sugestão é conhecer o centro antigo da cidade, composto por um canal (The Creek) que separa os dois bairros mais antigos: Bur e Deira. Este canal pode ser atravessado a bordo de uma pequena embarcação da antiguidade (abra), a qual oferece uma visão panorâmica muito bonita, além de ter um custo bem baixo para transporte.

The Creek

Bairro Deira: Aqui você encontrará o Mercado de Especiarias (Spice Souk), responsável pela comercialização de temperos, especiarias, produtos naturais e orgânicos, condimentos e até mesmo produtos medicinais. Um excelente passeio para o olfato, que se delicia com tamanha exposição de produtos de coloração variada. Bem como, o Grande Mercado de Ouro (Gold Souk), formado pela junção de lojas que esbanjam lindas peças douradas e brilhantes.

Eu não achei nada tão barato assim para se presentear, quanto imaginava que fosse. Mas a variedade e beleza é realmente incrível: desde pingentes simples de ouro branco até cartas de baralho folheadas a ouro. Lembro que há diversos mercados espalhados pelos bairros onde é possível encontrar ouro e especiarias também.

Deserto Safari

O terceiro dia foi reservado inteiramente para o Safari com jantar no deserto. O passeio pode ser adquirido em qualquer agência de turismo ou mesmo no próprio hotel, reservamos com a empresa Al Marjan (http://www.almarjantours.com).

O passeio inclui um rally cheio de aventuras no deserto Rub’ al-Khali (o maior deserto de areia do mundo) a bordo de uma caminhonete 4×4, com parada para fotografar a paisagem e contemplar o pôr-do-sol, pequenos passeios de camelo e um acampamento no meio do deserto. Neste acampamento, irá saborear um jantar típico árabe (churrasco, saladas e café), vestir-se com trajes árabes para fotos típicas, apreciar a Shisha (Narguilé) e assistir a um show típico de danças árabes.

Deserto Rub Al-Khali

SENTI FALTA E INDICO: Parque aquático Aquaventure no hotel Atlantis The Palm.

NÃO INDICO: Devido a limitação de tempo, a ida a Grande Mesquita Jumeirah em Dubai pode ser suprimida se estiver inclusa a ida a Mesquita de Abu Dhabi.

Sugestão de roteiro de 1 dia para Abu Dhabi

A cidade de Abu Dhabi, localizada a cerca de 150 km de Dubai, possui ao menos três grandes atrações imperdíveis.

A primeira é o Ferrari World, um parque temático voltado para os amantes desta famosa marca automobilística. Possui várias atrações, dentre elas, duas montanhas-russas, sendo uma delas a mais rápida do mundo que atinge 240 km/h em menos de 5 segundos. O ticket de acesso tradicional custou cerca de 70 dólares, e 95 dólares com direito a fast pass em três atrações. Com o tempo curto, pois ainda tinha dois lugares a serem visitados na cidade, limitei minha visita a montanha-russa mais rápida (Formula Rossa) e ao museu de carros. Entretanto, há ainda simuladores (necessita de pré-agendamento ou pagamento extra), cinema 4D e circuito de mini kart. Confesso que esperava mais do parque, apenas me diverti com as duas atrações que escolhi, mas valeu cada centavo.

Museu Ferrari

Esse vídeo mostra uma pequena amostra da sensação dessa montanha-russa, com os pilotos Fernando Alonso e Felipe Massa.

A segunda atração é a Mesquita Sheikh Zayed, o maior centro religioso dos Emirados Árabes, com 4 minaretes e 82 cúpulas brancas em estilo marroquino, decorada com puro mármore da Macedônia, ouro de 24 quilates e cristais de Murano. Sua construção é do tamanho de 5 campos de futebol, com capacidade para 40 mil pessoas e abriga o maior tapete persa feito a mão do mundo. Além de sete grandes lustres feitos com milhões de cristais Swarovski.

Mesquita Sheikh Zayed Panoramica

Por fim, a terceira atração é o Emirates Palace, um hotel suntuoso, com acabamentos em ouro e cristais Swarovski, sendo uma das construções mais caras do mundo. Possui a primeira vending machine de ouro (daquelas onde se coloca dinheiro e sai o item selecionado). O filme Sex and the City 2 sugere a hospedagem das quatro mulheres neste hotel, porém o filme não foi rodado aqui, e sim em um hotel em Marrocos, pois não foi permitido pelo governo devido ao mote central do filme.

Mas o grande ponto alto deste hotel ficou por conta do bar servir bebidas e guloseimas com flocos de ouro. Optei por experimentar um café com estes flocos, que no final das contas não tem gosto de nada esta adição, serve apenas pelo status de ter “comido ouro” uma vez na vida.

Cafe com po de ouro

Definitivamente, Dubai foi construída para ser a cidade do requinte, do luxo e da magnitude. Percebeu o quanto tudo aqui é referendado como “o maior”? Ao mesmo tempo em que encanta-se com o poder do dinheiro, intriga-se com o regime cultural e costumes da religião islâmica. Isto é, da forma como avanços tão futuristas e contemporâneos caminham lado a lado de costumes tão retrógrados, com pouca (ou nenhuma) liberdade de expressão humana, principalmente para as mulheres.

Uma observação final, assim como nos Estados Unidos, há espalhadas por toda cidade bandeiras do Emirados Árabes, o que pareceu para mim o quanto eles são patriotas.

Assistam ao vídeo dessa viagem

Próximo destino: a exótica Tailândia. Com seus templos budistas cheios de mitologias, aventuras e interação com animais selvagens e a paradisíaca Maya Bay (cenário do filme “A Praia”). Aguardem!

Essa dica foi útil para você? Por favor, então deixe um comentário e compartilhe também nas suas redes sociais. Este site é feito com muita dedicação e seu apoio/participação realmente nos ajudará a mantê-lo no ar.



TOP 6 DICAS PARA ECONOMIZAR NAS VIAGENS

  • SEGURO VIAGEM - Não faça a besteira de viajar sem um Seguro de Viagem. Na Europa é obrigatório! Faça uma cotação online para ver o quanto é barato viajar tranquilo. Pague no cartão de crédito em até 12x ou com desconto no boleto bancário. Use nosso cupom: VIAGENS5 para um desconto extra de 5%.
  • HOSPEDAGEM - Somos parceiros do Booking.com que garante os melhores preços de hospedagem em qualquer lugar no mundo! Você reserva antecipado, pode cancelar e alterar quando quiser. Faça a sua reserva através do nosso link.
  • CHIP DE CELULAR - Já saia do Brasil com seu Chip Internacional 4G funcionando. Tenha conexão em mais de 140 países para usar o Whatsapp, redes sociais e GPS. Já usamos o chip da EasySIM4u em diversos países e aprovamos.
  • GANHE 179 REAIS! - O Airbnb é a melhor maneira de alugar casas e apartamentos em locais únicos, com preços para todos os bolsos. Ganhe R$179 de desconto na sua primeira reserva acima de R$250. Aproveite!
  • ALUGUEL DE CARRO - Faça aqui sua cotação online entre as melhores locadoras no Brasil e no mundo. A RentCars é nossa parceira e oferece os melhores preços, em reais e sem IOF, com total segurança.
  • NOSSAS EXPEDIÇÕES - Participe das viagens que estamos organizando com nossos leitores! São roteiros exclusivos com o melhor dos destinos e hospedagens selecionadas. Junte-se aos nossos grupos VIPs e vamos viajar juntos.

LEIA TAMBÉM



Denunciar

Curtiu essa matéria?

Escrito por Gil Cavalcante

Gil Cavalcante é pernambucano, administrador de empresas, professor, e viajante do mundo. Coleciona ímãs de geladeira das cidades por onde passa, e tem como meta: visitar e conhecer cada cultura deste planeta a fora. Sigam meus passos também no Instagram: @gilcav

Comentários

Deixe um comentário
  1. Parabéns GIba!

    Tudo maravilhoso, deu um banho de reportagem nos profissionais da globo. Tudo muito bonito, objetivo e de deixar água na boca. Quero ir naspróximas vezes com você. Show primo….valeu.

    Bjssss

2 Pings & Trackbacks

  1. Pingback:

  2. Pingback:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Comentários

0 comentários

Nova grelha para camping é desmontável e compacta

Turismo religioso em São Lourenço, local sagrado para tradições espiritualistas