in ,

Conheça Machu Picchu antes que ele acabe

Recentemente li que pesquisadores japoneses concluíram que as ruínas de Machu Picchu estão com os dias contados porque a área aonde se encontra apresenta muitas erosões e reflexos dos terremotos.

Então aqui vai a dica de como ir a Machu Picchu, eu fui há dois anos atrás com um amigo de infância, Silvio, foi escoteiro comigo também.

Descreverei a viagem por via terrestre. É a forma mais barata, porém no Peru a passagem de avião é super barata e é possível ir do sul ao norte do Peru por um preço muito bom.

VIAGEM MACHU PICCHU POR VIA TERRESTRE.

Destino: SP para Cuzco

Foi a dois anos atrás, eu estava meio entediado e queria viajar, combinei com um amigo pelo icq e fomos comprar as passagens para Bolívia, nesse mesmo dia eu fui comprar um mapa por precaução.

Levei cerca de 300 dólares e sobrou.

Peguei o ônibus no terminal barra funda e depois de 24h de viagem, cheguei em Porto Suarez que é divisa de MS com a Bolívia. Tive o azar de chegar no domingo e neste dia não há trem para Sta Cruz. Para não perder tempo saí com o pessoal que conheci durante a viagem e alugamos um barco e ficamos remando num rio, isso para conhecer o Pantanal.

Para comprar as passagens de trem eu acordei cerca de 5 horas da manhã para ficar na fila, eu ouvi a dica de um peruano que as passagens esgotam rápido e depois fica na mão de cambista que chegam a cobrar uma fortuna.

Existe três classes, a de luxo, Pulmann que tem assento que inclina e é super confortável, a econômica que é macia, mas não inclina e a super econômica, assento de madeira parecendo banco da praça é nossa!

Dica: se sobrar grana volte pela classe de luxo
porque a viagem dura em média de 17 horas e fique atento dentro do trem porque acontece assalto. Eu andava sempre com meu canivete na cintura.

A viagem foi agradável porque conheci muitos bolivianos e peruanos, pedi conselhos e dica da melhor comida de cada região.

Não vá embora em tomar a Chicha (ticha) uma bebida fermentada a base de milho, chá de coca, Ceviche no Peru, Pacena (cerveja peruana), sopa de marisco e Inca cola.

Como eu conheci um peruano, eu e o meu amigo (Sílvio) seguimos ele, sugiro que faça o mesmo porque muitos deles conhecem o horário dos ônibus e assim evita-se a perda de tempo.

De Sta Cruz de La Sierra peguei um ônibus para Cochabamba.

Despedi de uma senhora boliviana que morava em cochabamba e peguei outro ônibus para La Paz.

A viagem foi uma seguida da outra e dormia nos ônibus, é possível tomar banho nas rodoviárias pagando muito pouco, eu tomei um banho num hotel, paguei uma mixaria.

La Paz oferece um grande mercado no bairro Justus que vende eletrodomésticos e roupas baratas porque vem da china.Mas é preciso pechinchar muito.

Booking.com

Aproveitei para comprar filmes para a máquina fotográfica e uma jaqueta.

Há duas formas de chegar a fronteira com o Peru, uma que é mais cara é ir de ônibus e a forma mais barata é sair da rodoviária, pegar um táxi e mande o táxi levar até a estação de micro buses (lotações) e o preço é metade do preço e ele pára no Titicaca para tirar fotos.

Em Desaguadero (Peru), fronteira com a Bolívia, troquei meu dólares por Soles e peguei ônibus para Puno porque o ônibus para Cuzco já tinha saído.

A minha sorte foi que pegamos a época de carnaval em Puno e a noite teve uma comemoração, um desfile que é meio fanfarra.

De Puno peguei o ônibus para Cuzco e fui à procura de um hotel simples, rodei a cidade inteira e encontrei hotéis de cinco estrelas a preço de 50 dólares, isso nas avenidas principais. Andei mais pelos subúrbios e encontrei uma suíte com duas camas por 30 Soles, dividindo com o meu amigo meu 15 soles o único problema foi que a porta tinha um buraco enorme em cima e dava para entrar qualquer pivete, improvisamos fazendo uma armadilha.

O dono do hotel tinha contato com guias e contratei o serviço dele que era me levar até o começo da trilha Inca.

A Trilha Inca pode ser feita em 4 dias, dois dias ou mesmo ir direto de trem e ônibus, mas como eu queria caminhar fui na trilha de quatro dias.

Mas é preciso levar barraca caso esqueça dá para alugar barraca, carregador, cozinheiro e guia.

Não era desta vez que eu ia deixar de dar uma de muquirana e eu tinha barraca então dispensei todas as acomodidades e com um mapa de papel fui rumo a Machu Picchu!

A lotação que contratei me deixou no começo da trilha, levei comida, folhas de coca para altitude, frutas, chocolate e garrafa de água (não precisa se preocupar porque tem muitas nascentes na trilha).

Na entrada da trilha, paguei uma taxa de 15 dólares para entrar porque é um parque tombado pela Unesco.

A trilha pesa mais no segundo dia que tem uma subida muito difícil, mas nada que exige um porte atlético, vi muitos senhores fazendo a trilha numa boa.

Depois de quatro dias de muita caminhada cheguei as ruínas, foi muito mágico porque de longe parece um cenário. Há muito misticismo sobre as histórias das ruínas e fiquei sabendo porque contratei um guia junto com um grupo de argentinos e chilenos.

A ruína de Machu Picchu tem uma parte maior que parece um pão de açúcar e chama-se Wayna Picchu ou pedra grande e subi em 30 min e a visão é espetacular.

Após passar a manhã e a tarde nas ruínas, fui na cidade Águas Calientes que é conhecida pelas suas termas, tem lugares que é só pagar uma taxa para entrar e ficar nas piscinas quentes o dia inteiro relaxando.

Na volta, peguei trem para Cuzco, conheci melhor a cidade e segui rumo a Arequipa de que tem o famoso vulcão Misti.

Em Arequipa eu e o meu amigo fomos bem recebidos com muitas bexigas de água (época de carnaval).

Fui de Arequipa até Arica (norte do Chile), vi um pedaço do deserto Atacama e peguei outra comemoração carnavalesca na cidade e tocou até músicas brasileiras, mas o Carnaval do pessoal não tem nenhuma perversão como mulheres peladas e tal.

Tive a oportunidade de banhar no Oceano pacífico e ver o pôr do sol em que o sol entra no mar.

O dinheiro já estava acabando e voltamos pelo mesmo jeito que viemos, em cochabamba visitei a senhora bolivianas que conhecemos na ida e comemos na casa dela (muito cara de pau não acha?) e aproveitei para revelar as fotos.

Após a despedida pegamos o trem e passei muito mal, sabe como é voltar pelo mesmo caminho, é entediante, fiquei com muita saudade do Brasil.

Enfim, voltei para Sp muito cansado, mas feliz, viajar é muito bom!!!

Espero que as minhas dicas incentivem os entediados e apaixonados por ruínas incas a viajarem, eu já conhecia as ruínas bolivianas por isso não parei quando fui para o Peru, mas dá para conhecer o Lago titicaca na parte da Bolívia e restígios de algumas ruínas Incas.

Boa aventura!!!

Autor: Marcos Akio.
E-mail: [email protected]
Cidade/UF: Cuzco – Peru

Essa dica foi útil para você? Por favor, então deixe um comentário e compartilhe também nas suas redes sociais. Este site é feito com muita dedicação e seu apoio/participação realmente nos ajudará a mantê-lo no ar.



TOP 6 DICAS PARA ECONOMIZAR NAS VIAGENS

  • SEGURO VIAGEM - Não faça a besteira de viajar sem um Seguro de Viagem. Na Europa é obrigatório! Faça uma cotação online para ver o quanto é barato viajar tranquilo. Pague no cartão de crédito em até 12x ou com desconto no boleto bancário. Use nosso cupom: VIAGENS5 para um desconto extra de 5%.
  • HOSPEDAGEM - Somos parceiros do Booking.com que garante os melhores preços de hospedagem em qualquer lugar no mundo! Você reserva antecipado, pode cancelar e alterar quando quiser. Faça a sua reserva através do nosso link.
  • CHIP DE CELULAR - Já saia do Brasil com seu Chip Internacional 4G funcionando. Tenha conexão em mais de 140 países para usar o Whatsapp, redes sociais e GPS. Já usamos o chip da EasySIM4u em diversos países e aprovamos.
  • GANHE 179 REAIS! - O Airbnb é a melhor maneira de alugar casas e apartamentos em locais únicos, com preços para todos os bolsos. Ganhe R$179 de desconto na sua primeira reserva acima de R$250. Aproveite!
  • ALUGUEL DE CARRO - Faça aqui sua cotação online entre as melhores locadoras no Brasil e no mundo. A RentCars é nossa parceira e oferece os melhores preços, em reais e sem IOF, com total segurança.
  • NOSSAS EXPEDIÇÕES - Participe das viagens que estamos organizando com nossos leitores! São roteiros exclusivos com o melhor dos destinos e hospedagens selecionadas. Junte-se aos nossos grupos VIPs e vamos viajar juntos.

LEIA TAMBÉM



Denunciar

Curtiu essa matéria?

Escrito por Mauricio Oliveira

Maurício Oliveira é social media expert, fotógrafo, videomaker, consultor de turismo, blogueiro, influenciador e empreendedor. CEO do Trilhas e Aventuras, conta suas experiências de viagens no blog Viagens Possíveis e criador de inovadoras ações de marketing de turismo, o BlogTur e o VIPBloggers. Ama o que faz no seu trabalho e nas horas vagas também gosta de viajar. Siga no Instagram e no Twitter, curta no Facebook, assista no Youtube e circule Mauricio Oliveira e Trilhas e Aventuras no Google Plus.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Os Caminhos da Devoção na Índia

2 primos e 1 perrengue na Praia do Bonete