in

Frio, Vento e Sensação Térmica

Quando planejamos uma viagem, seja uma simples ida à praia ou a escalada de uma grande montanha, é imperativo que abordemos a questão do clima, antevendo situações que poderemos encontrar, e em função disso prevenirmos vestimentas e acessórios adequados.

Comumente perguntamos a quem já foi lá, e que tanto nos incentivou a fazer a mesma viagem, por exemplo: “-Ei, fulano, faz frio lá? É muito quente? Costuma chover?” E a resposta vem sempre de acordo com a opinião de cada um, em função de que, preliminarmente, cada pessoa tem uma sensibilidade própria as variações de temperatura. Há quem sofra com o calor e não tolere praias, por exemplo, assim como outros acham a neve e o gelo lindos, desde que na tela de um filme.

Se o clima for excessivamente quente, a variação nas opiniões será pequena, quase todos dirão que faz calor, assim como no caso de frio intenso. Mas nas regiões de clima moderado, sujeito a mais variações no “meio da escala”, as opiniões podem variar muito. Esse é um aspecto complementar e muito importante a se observar quando do planejamento de uma viagem, ou seja, depois de planejar suas roupas de uma forma geral, faça um “ajuste fino” avaliando, através de experiências anteriores, o quanto você já se ressentiu de exposições ao frio, pois o gradiente de variação, como falamos, é amplo. Pode ser que para você seja necessário um ou outro item a mais, ou a menos. Pode ser que algum item a menos venha a estragar momentos de sua viagem, ou mesmo colocá-lo em risco.

O frio

Quantas vezes você não voltou em algum lugar onde já foi e táva sempre tranquilo, e passou frio? Outro fator importante é a relação entre o clima que você deve encontrar e o que você poderá enfrentar. Se você vai a praia e está fazendo 32ºC, pode esquentar para uns 36ºC ou cair para uns 16ºC com uma frente fria brava. Nossa, como esfriou! Neste caso, a variação nominal foi de 20ºC. Em outro lugar, faz normalmente 5ºC, mas costuma cair para -10ºC, ou seja, uma variação um pouco menor que a primeira em graus (15ºC), mas muito mais perigosa, por envolver frio intenso. Em outros lugares ainda, faz 46ºC durante o dia, e a noite a temperatura cai para 2ºC, a exemplo de algumas regiões no Saara, resultando em uma variação de 44ºC. Mais importante do que saber qual é o temperatura habitual do lugar, é saber até onde ela pode diminuir. Se ele aumentar muito, você vai tirando roupas, mas se vai abaixando, pode ficar sem ter o que por…

Outro aspecto importante é avaliar as condições atmosféricas, e não somente se está esfriando ou não. Quando uma frente fria se aproxima, normalmente vem acompanhada de nuvens e chuva, trazidos pelo vento, ou pelo menos uma boa dose de frio e umidade. Quando o tempo permanece fechado e chove (ou neva), começa a diminuir a temperatura. Mas quando o tempo se abre, depois de um período de chuva ou de nevasca, a temperatura tenderá a cair mais ainda nas primeiras horas, principalmente se a abertura do tempo se der no período da tarde. Isso explica-se pelo fato de que com a nuvens, o pouco calor existente na superfície da terra fica “aprisionado”, ou “estufado” entre o solo e as nuvens, enquanto que, se está frio e molhado e o tempo abre rapidamente, o calor residual que estava aprisionado escapa em direção ao espaço, e o frio aumenta consideravelmente. As horas mais frias do dia são próximas ao amanhecer a ao entardecer. No montanhismo, é comum sermos surpreendidos por drásticas alterações climáticas nestas horas do dia.

Quanto mais frio for o clima para onde estamos indo, melhor e mais detalhado deve ser o planejamento de vestimentas. Os riscos objetivos do calor forte são importantes, como as queimaduras de pele e mucosas, a desidratação, diarréias, mal estar, vômitos etc, mas normalmente estes se insinuam de forma muito menos aguda do que o frio. Os perigos do frio são muito maiores. Se você planeja ir a uma montanha e erra na escolha de sua bota, pode experimentar um gradiente de situações que vai desde dores suaves, pequenos desconfortos, passando por falta de sensibilidade, perda de unhas e até a perda de dedos ou do próprio pé, em condições extremas. Dependerá da montanha, da bota escolhida e do clima que estiver fazendo quando você estiver lá, além de suas condições de saúde e adaptabilidade à altitude. Se ao frio se associar uma grande altitude, que traz consigo menor pressão atmosférica e o oxigênio mais rarefeito, a combinação muitas vezes pode resultar trágica, se não obedecermos uma série de princípios.

O Vento

Outro fenômeno que pode contribuir para a piora ou melhora do clima é o vento. Se estamos em um clima quente e abafado, com céu coberto de nuvens, os ventos podem promover a circulação do ar, reduzindo significativamente o desconforto. Mas se estamos apreciando um tranquilo final de tarde, sem vento, está aquele tempinho fresco, quaaaaase friozinho, e de repente, o sol se põe, entra aquele ventinho moderado… já fica difícil ficar de camiseta… Por vezes, em montanhas, o vento não nos afeta tanto pelo frio, por estarmos protegidos, mas empurra para trás, (ou para frente, ou para os lados), faz grande barulho nas abas do capuz e na borda do capacete, minando a resistência psicológica e aumentando o cansaço.

Sensação Térmica

Existe um fenômeno importantíssimo e nem tão considerado, que chama-se sensação térmica. Ela é o resultado da conjugação do vento com o frio, e determina a gravidade da situação. Se está fazendo 10ºC e ventando a 32 km/h, uma velocidade moderada, a sensação na pele será de 0ºC. Se estiver fazendo 0ºC e ventar a 32 km/h, a sensação térmica será de -12,5ºC, um frio razoável… Na escalada do Monte Elbrus, na Rússia, fazia entre -20 a -25ºC e ventava a + ou – 80 km/h, resultando em sensação de aproximadamente -50ºC, e situando a faixa de perigo para congelamentos de partes do corpo expostas em apenas um minuto. O vento amplifica e potencializa o frio, aumentando drasticamente o perigo, caso você esteja em regiões muito frias.

Fonte: KailashOnline.com.br

Essa dica foi útil para você? Por favor, então deixe um comentário e compartilhe também nas suas redes sociais. Este site é feito com muita dedicação e seu apoio/participação realmente nos ajudará a mantê-lo no ar.



TOP 6 DICAS PARA ECONOMIZAR NAS VIAGENS

  • SEGURO VIAGEM - Não faça a besteira de viajar sem um Seguro de Viagem. Na Europa é obrigatório! Faça uma cotação online para ver o quanto é barato viajar tranquilo. Pague no cartão de crédito em até 12x ou com desconto no boleto bancário. Use nosso cupom: VIAGENS5 para um desconto extra de 5%.
  • HOSPEDAGEM - Somos parceiros do Booking.com que garante os melhores preços de hospedagem em qualquer lugar no mundo! Você reserva antecipado, pode cancelar e alterar quando quiser. Faça a sua reserva através do nosso link.
  • CHIP DE CELULAR - Já saia do Brasil com seu Chip Internacional 4G funcionando. Tenha conexão em mais de 140 países para usar o Whatsapp, redes sociais e GPS. Já usamos o chip da EasySIM4u em diversos países e aprovamos.
  • GANHE 130 REAIS! - O Airbnb é a melhor maneira de alugar casas e apartamentos em locais únicos, com preços para todos os bolsos. Ganhe R$130 de desconto na sua primeira reserva acima de R$250. Aproveite!
  • ALUGUEL DE CARRO - Faça aqui sua cotação online entre as melhores locadoras no Brasil e no mundo. A RentCars é nossa parceira e oferece os melhores preços, em reais e sem IOF, com total segurança.
  • NOSSAS EXPEDIÇÕES - Participe das viagens que estamos organizando com nossos leitores! São roteiros exclusivos com o melhor dos destinos e hospedagens selecionadas. Junte-se aos nossos grupos VIPs e vamos viajar juntos.

LEIA TAMBÉM



Denunciar

Curtiu essa matéria?

Escrito por Mauricio Oliveira

Maurício Oliveira é social media expert, fotógrafo, videomaker, consultor de turismo, blogueiro, influenciador e empreendedor. CEO do Trilhas e Aventuras, conta suas experiências de viagens no blog Viagens Possíveis e criador de inovadoras ações de marketing de turismo, o BlogTur e o VIPBloggers. Ama o que faz no seu trabalho e nas horas vagas também gosta de viajar. Siga no Instagram e no Twitter, curta no Facebook, assista no Youtube e circule Mauricio Oliveira e Trilhas e Aventuras no Google Plus.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Comentários

0 comentários

Trilhas e Cachoeiras em Ilhabela

Passeio na Stratosphere, em Las Vegas