in

As cavernas e seus perigos

O preparo

Para entrar em uma caverna é preciso antes de mais nada ter um preparo psicológico. Assim como tem pessoas que tem medo de altura outras tem medo de ambientes fechados e confinados. Neste caso é preciso superar este medo.

Conhecimento

Como todas atividades outdoor é preciso conhecer o que irá se fazer antes de se aventurar às cegas. O Brasil conta com um vasto número de cavernas e por conseqüência um igual número de pessoas capacitadas a explorar as mesmas. Procure sempre um auxílio de pessoas que tem a tarimba necessária para este tipo de expedição. Uma das formas de começar a se adaptar as condições deste terreno é visitar cavernas abertas ao público que tem suporte de guias, só assim você poderá acostumar-se com algumas situações propostas pelas cavernas.

Animais

Cavernas é sinônimo de refúgio desde as épocas mais remotas. Como o homem moderno não precisa mais refugiar-se nestes locais sobram ainda os animais silvestres. Certifique-se que não hajam animais perigosos ocupando o local. Uma das formas é analisando a entrada para ver se não tem restos de carcaças de presas ou pegadas de possíveis predadores.

Outra forma (que não recomendamos, devido ao impacto ambiental e poluição sonora) é o famoso “Berro” que deve ser curto, para que posteriormente você possa escutar se houve algum movimento suspeito. Quando for fazer a chamada, grite “- Alô!”, pois se tiver outra pessoa dentro a mesma poderá se assustar com algum grito disforme (ex: berrar a esmo).

Falamos isto pois em alguns lugares temos, infelizmente, a ocupação de caçadores que utilizam as cavernas como abrigo. Um “alô” amistoso poderá evitar que este caçador não te alveje de balas. Se perceber animais dentro da caverna perca sua viagem mas não entre, principalmente se for na zona de mata atlântica, onde temos a presença de Jaguatiricas e Onças… estas procuram estes locais geralmente quando estão na época de cria de seus filhotes, se perceberem ameaça a sua prole elas atacarão.

Fezes

Apesar deste tópico ter um nome incomum aos demais, alertamos pois as fezes podem ser perigosas. Falo das fezes de morcego.

Os morcegos são um dos habitantes mais comuns das cavernas e suas fezes são tóxicas no sentido de transmitirem muitas doenças. Não se limita apenas no contato ou ingestão acidental, o simples fato de inalar ambiente com estas fezes podem trazer sérios problemas pulmonares devido aos esporos dos fungos que se formam sobre as fezes.

Equipamento

O fato de adentrar em uma caverna passa a idéia que não seja necessária a utilização de muitos equipamentos. Informação totalmente errônea… os equipamentos vão desde lanternas até sistemas de oxigenação. Dependendo da caverna é preciso ter um amplo suporte para sua exploração contando com equipamentos específicos e um número de homens por grupo grande.

Barulhos no interior

Sabendo-se que a formação de uma caverna é cárstica (minerais a base de calcita) é preciso também saber que estas estruturas são frágeis. Tão frágeis que simples ruidos podem fazer com que seu interior desmorone fazendo com estalagtites e outros espeleotemas desabem podendo ferir quem está no interior. Alem de poder perturbar a vida de animais exóticos e únicos da caverna.

Bom senso

A extração de materiais das cavernas como espelotemas (estalagtites, estalagmites, flores dentre outras) e animais é totalmente proibida. Isto porque a reconstituição de elementos cársticos é muito demorada. Para os animais que residem nas cavernas (peixes, insetos etc) é preciso salientar que estes são muito frágeis, não toque em nenhum deles pois sua morte é instantânea. Cada caverna possui uma espécie única de animais onde não são encontradas em outro lugar (ou pelo menos é raro).

Algumas cavernas podem possuir pinturas rupestres e objetos do período do “homem das cavernas”, não toque em nada. Caso localize tais objetos comunique a prefeitura local para que os mesmos possam tomar as providências necessárias, não vá bancar o arqueólogo ou espeleólogo!!!

Booking.com

Labirintos

Certamente dentro das cavernas é um lugar onde você não pode contar com absolutamente nenhum equipamento para orientação… GPS’s não tem recepção e bússolas podem sofrer interferências de magnetismo de acordo com a composição das rochas… é você e você!

Evite a marcação de caminhos com objetos mesmo que estes sejam biodegradáveis pois a degeneração dentro de uma caverna chega próximo de ser nula. Isso porque não tem muitos agentes responsáveis pela decomposição da matéria. Conte com passos, angulação visual e mapas caseiros (feitos na hora), é uma das melhores formas. Para evitar que você fique esquecido dentro da caverna em caso de ficar perdido aconselhamos que avise a parentes e amigos, ou até mesmo ao grupo de bombeiros da região. Nunca entre numa caverna sem que antes alguém saiba que você vai lá.

Água e fossas

Apesar da aparência translúcida da água ela pode apresentar microorganismos nocivos a nossa saúde. Certifique-se da qualidade da água antes de beber, na dúvida ferva ou trate com agentes químicos (hidrosteril, cloro, iodo, etc). Se quiser adentrar na água veja a profundidade, há pontos que podem esconder fossas (buracos) cuja pronfundidade sabe-se lá Deus qual é!!!

Mas o mais perigoso é a correnteza que estes leitos oferecem. Mesmo para quem sabe nadar e mergulhar a correnteza pode conduzi-lo a uma zona sem superfície… dessa forma você poderá depara-se com um local onde na hora de emergir poderá encontrar rocha. Outro problema é a orientação abaixo d’água … fica muito difícil marcar sua trajetória no escuro e debaixo d’água. Não mergulhe sem a companhia de um profissional da área.

Ancoragem

Como já foi dito neste artigo, a estrutura das cavernas é, geralmente, não muito resistente a fixação de grampos na rocha por ser frágil. Ao depara-se com um local onde tenha que descer com segurança é preciso certificar-se de onde será ancorada a corda de apoio. Não sugerimos a fixação de grampos nas rochas pois esta técnica tira a originalidade do ambiente, mas se fizer necessária a técnica tenha certeza do grau de resistência que a rocha irá oferecer.

Fendas e estreitamentos

Pode parecer até brincadeira mas não é difícil entalar seu corpo em um estreitamento ou fenda. Caso ocorra não tente fazer força pois quanto mais forçar seu corpo à passagem o mesmo irá sofrer um leve inchamento, suficiente para não conseguir ir nem para a frente e nem para trás.

Não precisamos falar sobre o que achamos sobre os alargamentos forçados que algumas pessoas fazem (rupturas nas rochas por clivagem ou explosão), isto é um ato degradante a estrutura original e vai do bom senso da pessoa julgar o que fazer… se não dá para passar dê a meia volta!

Chuva

“Oras! Na caverna não chove!” dirá você… Sim, de fato… Mas o problema é que água e cavernas são uma combinação comum, o que aumenta um dos perigos da chuva: o aumento do nível da água…

Isso pode causar desde um transtorno passageiro a um grave acidente. Você poderá se afogar na água que subiu, ou então ficar preso por vários dias sem possibilidade de retorno.
Portanto, sempre verifique as condições do tempo antes de visitar uma caverna.

Oxigenação

Há lugares onde o nível de oxigenação irá cair, você se sentirá tonto e suará frio (queda de pressão e oxigenação cerebral). Caso isto ocorra volte devagar até um local onde tenha um nível de oxigênio considerável para o reestabelecimento do seu corpo.

Lembre-se: você não é o super-homem e se prosseguir sem equipamento de oxigenação poderá perecer no local levando seus companheiros junto. Dentro deste ítem é muito importante também salientarmos a importância das máscaras com filtro de ar para ambientes cujo o local esteja infestado de microorganismos e esporos em suspensão.

Pessoas com asma e doenças pulmonares não podem praticar caving de alto grau a menos que antes exponha a situação para um médico ciente da dinâmica das cavernas e disponha de tempo e interesse para um curso especializado.

Essa dica foi útil para você? Por favor, então deixe um comentário e compartilhe também nas suas redes sociais. Este site é feito com muita dedicação e seu apoio/participação realmente nos ajudará a mantê-lo no ar.



TOP 6 DICAS PARA ECONOMIZAR NAS VIAGENS

  • SEGURO VIAGEM - Não faça a besteira de viajar sem um Seguro de Viagem. Na Europa é obrigatório! Faça uma cotação online para ver o quanto é barato viajar tranquilo. Pague no cartão de crédito em até 12x ou com desconto no boleto bancário. Use nosso cupom: VIAGENS5 para um desconto extra de 5%.
  • HOSPEDAGEM - Somos parceiros do Booking.com que garante os melhores preços de hospedagem em qualquer lugar no mundo! Você reserva antecipado, pode cancelar e alterar quando quiser. Faça a sua reserva através do nosso link.
  • CHIP DE CELULAR - Já saia do Brasil com seu Chip Internacional 4G funcionando. Tenha conexão em mais de 140 países para usar o Whatsapp, redes sociais e GPS. Já usamos o chip da EasySIM4u em diversos países e aprovamos.
  • GANHE 179 REAIS! - O Airbnb é a melhor maneira de alugar casas e apartamentos em locais únicos, com preços para todos os bolsos. Ganhe R$179 de desconto na sua primeira reserva acima de R$250. Aproveite!
  • ALUGUEL DE CARRO - Faça aqui sua cotação online entre as melhores locadoras no Brasil e no mundo. A RentCars é nossa parceira e oferece os melhores preços, em reais e sem IOF, com total segurança.
  • NOSSAS EXPEDIÇÕES - Participe das viagens que estamos organizando com nossos leitores! São roteiros exclusivos com o melhor dos destinos e hospedagens selecionadas. Junte-se aos nossos grupos VIPs e vamos viajar juntos.

LEIA TAMBÉM



Denunciar

Curtiu essa matéria?

Escrito por Mauricio Oliveira

Maurício Oliveira é social media expert, fotógrafo, videomaker, consultor de turismo, blogueiro, influenciador e empreendedor. CEO do Trilhas e Aventuras, conta suas experiências de viagens no blog Viagens Possíveis e criador de inovadoras ações de marketing de turismo, o BlogTur e o VIPBloggers. Ama o que faz no seu trabalho e nas horas vagas também gosta de viajar. Siga no Instagram e no Twitter, curta no Facebook, assista no Youtube e circule Mauricio Oliveira e Trilhas e Aventuras no Google Plus.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Equipamentos e acessórios para Trekking

Como combater a dor de cabeça nas alturas