in ,

Travessia entre o Morro do Vigia e do Canal, em Curitiba

Como o primeiro relato para o T&A, o destino escolhido foi o Morro do Vigia. Uma formação com aproximadamente 1.300m em relação ao nível do mar.

É uma montanha, localizada na região de Curitiba – Pr, entre a Pedra Amarela (torre do vigia) e o Morro do Canal. Fica ali majestoso, como um guardião das montanhas ao lado. Lugar de difícil acesso e sua trilha parece espantar quem se arrisca pela primeira vez, tamanha sua dificuldade e incertezas pelo caminho. Talvez venha dai seu nome… Vigia.

Desta vez fomos eu e um amigo, que durante a semana está na luta como Advogado e em muitos fins de semana me faz companhia em aventuras, sempre as mais divertidas e prazerosas possíveis. Saímos de bicicleta quando o sol timidamente abria espaço entre as nuvens e dava sinal de mais um lindo dia. Chegamos ao pé do morro e é hora de pensar e programar a subida. As únicas coisas conhecidas eram a entrada da trilha e a frase do Sr Zezinho, dono da chácara onde tem início o caminho que dizia: “Não deixo indicação da trilha para o Vigia, pois o acesso é difícil e muitas pessoas sem experiência se perdem na mata, tentando vencê-lo.” – Palavras altamente encorajadoras.

marcio_vigia01 marcio_vigia02

Iniciamos a subida e não tivemos muitos problemas até a bifurcação que divide a trilha para o Pedra Amarela e Morro do Vigia. Apenas algumas paradas para pensar e conversar sobre a direção e olhar muito em nossa volta, para ter a certeza de que o caminho era mesmo aquele. Resolvemos, ao chegar nesta bifurcação, ir até o Pedra Amarela.

Este morro era por nós chamado de filho caçula, mas não se engane quem pensa que é fácil de ser alcançado. Em muitos momentos, ao contornarmos suas rochas, o menos aconselhável era olhar para baixo. Erramos em vários pontos, mas conseguimos atingir seu final onde permanecemos por alguns minutos. Dele avistávamos ao longe a formação do Pico Paraná, cercado por nuvens que mais pareciam um longo vestido branco moldando todo seu “corpo”.

Resolvemos sair dali e seguir em direção ao Morro do Vigia. No caminho, encontramos um casal sentado em uma grande pedra, contemplando uma linda vista e comendo torradas com patê de milho. Segundo meu amigo Brandão, que depois experimentou esta iguaria, estava delicioso. Depois de algumas palavras e risadas, seguimos nossa rota e a partir daí o passeio ganha momentos de muitas incertezas e o morro começa a nos mostrar o porque de sua fama. A trilha é muito fechada e em vários momentos não sabíamos se estávamos indo pela direção certa ou se estávamos perdidos. São muitos bambus que com suas folhagens tentavam nos afastar e depois de algum tempo caminhando vem a certeza… estávamos mesmos perdidos.

marcio_vigia03 marcio_vigia04

Neste momento nos vemos ali, parados em meio a uma mata fechada. Entravamos em várias trilhas e todas chegavam a lugar algum. Subíamos em pedras, entravamos por cantos em rochas e girávamos por trilhas que nos levaram a uma espécie de gruta. Uma pequena formação rochosa, sem qualquer ligação com o final do morro. Era o momento de se acalmar e pensar com tranqüilidade que atitude tomar. Sentamos, fizemos um lanche e conversamos sobre qualquer coisa, menos sobre nossa situação. A única certeza era a de não entrar em “desespero”.

Uma vez alimentados voltamos a caminhar. Sempre tentando identificar algo que nos colocasse novamente na trilha. Alguma árvore, formação rochosa, uma flor, qualquer coisa. Depois de algum tempo, avistamos ao longe uma formação que nos colocou novamente na direção correta e conseguimos encontrar a trilha que nos conduziria, talvez, ao final do morro. Após andarmos alguns metros avistamos duas lindas flores, uma de cada lado da trilha, no final da vegetação que dá acesso às rochas que nos separavam do cume. Aquele momento nos dava a certeza de que o Vigia estava a nos recepcionar com algo belíssimo, um presente para quem não desiste e o conquista.

marcio_vigia06

A vista ali de cima é maravilhosa. Víamos as pessoas subindo o Morro do Canal, localizado ao lado e tentávamos alguma comunicação (aos gritos). Tudo virou brincadeira, risos… um misto de alívio e satisfação.

Para nossa surpresa, logo após chegarmos ao cume, o casal que havíamos encontrado também se aproxima. De longe conversávamos e vieram direto em nossa direção. Já estávamos satisfeitos e nos preparávamos para descer quando o rapaz nos diz que existe uma trilha que vai do cume do Vigia até o final Morro do Canal, passando pelo vale em meio a mata fechada. Com certeza era esse o caminho que faríamos.

Durante o caminho, são poucos os pontos onde se consegue uma vista para a serra. Lembro-me de um destes pontos, onde distante se avista a formação do Marumbi, todo cercado por nuvens formando um grande espaço azulado entre elas e a vegetação, deixando a impressão de que estamos diante de um belíssimo aquário.

Ao chegarmos ao ponto mais alto do Morro do Canal, podíamos ver nos rostos de quem ali estava, a expressão de espanto. As primeiras perguntas foram: Não eram vocês que estavam lá no outro morro? Como vocês vieram parar aqui? Por onde?

marcio_vigia05

Logo fizemos amizade com todos e depois desta caminhada, o famoso patê de milho com torradas foi a atração do morro. A vista estava fantástica e as histórias e conversas tornavam o fim de tarde mais agradável. Antes de iniciarmos a descida, andorinhas e outros pássaros brincavam em uma térmica entre os morros, como se nos convidassem a voltar e presenciar mais e mais vezes aquele presente da natureza.

Para quem conhece esta região, fica o relato e a mensagem para que voltem. Para quem não conhece, fica registrado o convite para passarem momentos onde se da valor ao silêncio, sentir o ar puro que ao respirar fundo chega a ser doce (opinião do Brandão) e o melhor de tudo, momentos onde se consegue curtir a companhia de amigos, na sua mais simples e sincera essência.

Booking.com

Autor: Márcio Trindade
E-mail: [email protected]

Essa dica foi útil para você? Por favor, então deixe um comentário e compartilhe também nas suas redes sociais. Este site é feito com muita dedicação e seu apoio/participação realmente nos ajudará a mantê-lo no ar.



TOP 6 DICAS PARA ECONOMIZAR NAS VIAGENS

  • SEGURO VIAGEM - Não faça a besteira de viajar sem um Seguro de Viagem. Na Europa é obrigatório! Faça uma cotação online para ver o quanto é barato viajar tranquilo. Pague no cartão de crédito em até 12x ou com desconto no boleto bancário. Use nosso cupom: VIAGENS5 para um desconto extra de 5%.
  • HOSPEDAGEM - Somos parceiros do Booking.com que garante os melhores preços de hospedagem em qualquer lugar no mundo! Você reserva antecipado, pode cancelar e alterar quando quiser. Faça a sua reserva através do nosso link.
  • CHIP DE CELULAR - Já saia do Brasil com seu Chip Internacional 4G funcionando. Tenha conexão em mais de 140 países para usar o Whatsapp, redes sociais e GPS. Já usamos o chip da EasySIM4u em diversos países e aprovamos.
  • GANHE 179 REAIS! - O Airbnb é a melhor maneira de alugar casas e apartamentos em locais únicos, com preços para todos os bolsos. Ganhe R$179 de desconto na sua primeira reserva acima de R$250. Aproveite!
  • ALUGUEL DE CARRO - Faça aqui sua cotação online entre as melhores locadoras no Brasil e no mundo. A RentCars é nossa parceira e oferece os melhores preços, em reais e sem IOF, com total segurança.
  • NOSSAS EXPEDIÇÕES - Participe das viagens que estamos organizando com nossos leitores! São roteiros exclusivos com o melhor dos destinos e hospedagens selecionadas. Junte-se aos nossos grupos VIPs e vamos viajar juntos.

LEIA TAMBÉM



Denunciar

Curtiu essa matéria?

Escrito por Mauricio Oliveira

Maurício Oliveira é social media expert, fotógrafo, videomaker, consultor de turismo, blogueiro, influenciador e empreendedor. CEO do Trilhas e Aventuras, conta suas experiências de viagens no blog Viagens Possíveis e criador de inovadoras ações de marketing de turismo, o BlogTur e o VIPBloggers. Ama o que faz no seu trabalho e nas horas vagas também gosta de viajar. Siga no Instagram e no Twitter, curta no Facebook, assista no Youtube e circule Mauricio Oliveira e Trilhas e Aventuras no Google Plus.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Mar, sol, praia e bike: um passeio pelas Ilhas de Paranaguá

Trilha do Morro Mãe Catira, entre Curitiba e Morretes