in ,

São Miguel das Missões: o que fazer e onde se hospedar na região

Ruínas da Catedral de São Miguel das Missões - RS

São Miguel das Missões, distante aproximadamente 475Km de Porto Alegre e 200Km da fronteira com a Argentina, é uma das cidades que integram os famosos Sete Povos das Missões e também uma das gratas surpresas por abrigar as ruínas de um dos mais importantes patrimônios históricos da humanidade, no Rio Grande do Sul.

Principais atrações de São Miguel das Missões

Pórtico da Cidade

Logo na entrada da cidade os turistas se deparam com um imponente Pórtico, o qual homenageia todos os Missioneiros e possui esculturas que representam São Miguel Arcanjo, o Padre Jesuíta Cristóvão de Mendonza e o Índio Guerreiro Sepé Tiarajú.

Nele está escrita a famosa frase em guarani dita por Sepé durante a Guerra Guaranítica: “Co Yvy Oguereco Yara”, ou seja, “Esta Terra Tem Dono”, direcionando o visitante a um passeio repleto de conhecimento e belezas únicas.

Pórtico da Cidade de São Miguel das Missões
Pórtico da Cidade de São Miguel das Missões

Sítio Arqueológico São Miguel Arcanjo

Uma das maiores heranças dos povos jesuítas (século XVII) e consideradas como um dos monumentos históricos mais importantes do país, as ruínas de São Miguel foram tombadas pela Unesco como Patrimônio Cultural da Humanidade, abrigando parte do que restou da antiga Redução Jesuítica dos Guaranis e o Museu das Missões, temporariamente destruído pelo tornado que atingiu a cidade no mês de Abril/2016 (com retorno previsto para Abril/2017).

Chegando ao local os visitantes têm a possibilidade de analisar uma maquete com a estrutura da época e são convidados a assistir um vídeo (onde antigamente era a antiga sacristia) que explica a história do local o que, em nossa opinião, é de grande importância caso o turista não esteja acompanhado de um guia, o que facilitará sua compreensão sobre cada detalhe do vilarejo (e são muitos!).

Acompanhados de uma guia particular aprofundamos nosso conhecimento sobre o local e, para você que está organizando um passeio para a região, deixamos aqui um pouco da história dos Sete Povos das Missões, principalmente de um deles: São Miguel.

Ruínas do Sítio Arqueológico de São Miguel Arcanjo

Em 1687 jesuítas e indígenas deram início ao povoado denominado de São Miguel Arcanjo, sendo que em 1750 o local abrigava aproximadamente 6.900 pessoas, sendo sua estrutura formada pela igreja, casa dos padres, casa das viúvas, cemitério, casa dos índios, oficinas, adega, quinta, colégio, plantações, etc..

Após as guerras guaraníticas e a influência do tempo as ruínas da igreja são as únicas lembranças vivas da época. De inspiração barroca e projetada pelo arquiteto italiano Gian Batista Primoli, sua construção em pedra arenito durou dez anos (iniciando em 1735), somente não sendo completada a torre ao lado direito, contando com mais de cem operários guaranis.

Imponente e repleta de detalhes, a catedral conta hoje com onze dos doze pilares que, unidos, formavam arcos e homenageavam os doze apóstolos, mantendo sua decoração com afrescos e esculturas de madeira policromadas (expostas no museu).

Esculturas do Museu

As chamadas reduções Jesuítico-Guaranis foram criadas entre os séculos XVII e XVIII pela Companhia de Jesus, por ordem da Coroa Espanhola, sendo instaladas no Paraguai, Argentina, Uruguai e Brasil, e tinham como objetivo a evangelização dos povos nativos, além de apoiar a conquista de áreas disputadas por Portugal e Espanha.

Sua população alcançava, em média, sete mil habitantes, os quais trabalhavam na agricultura, cuidavam do gado missioneiro e cultivavam a era-mate, tudo isso de forma harmônica e organizada. Porém, toda essa organização chegou ao fim com a Guerra Guaranítica (ocasionada pela revolta dos índios contra o Tratado de Madri em 1750 e pela expulsão dos jesuítas em 1767).

Vista das ruínas a partir da Casa das Viúvas

Vista interna com as onze das doze colunas da catedral

Durante a época colonial portugueses e espanhóis disputavam áreas de influências para a prática de seus objetivos políticos ou religiosos, sem contar com a grande disputa entre padres e latifundiários, uma vez que aqueles buscavam uma vida de fé e trabalho humano e estes simplesmente queriam transformar os índios em escravos.

Assim, pelo fato do catolicismo estar presente no processo de colonização do Brasil e também diante do trabalho de catequização dos índios pelos jesuítas, a criação das missões foi um objetivo audacioso em busca da conversão dos nativos ao catolicismo.

Conforme informações do IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), “três das sete antigas reduções localizadas no Brasil tiveram seus vestígios encobertos pelas cidades de Santo Ângelo, São Luiz Gonzaga e São Borja. Quatro apresentam remanescentes protegidos como patrimônio histórico e artístico nacional: São João Batista, São Lourenço Mártir, São Nicolau e São Miguel Arcanjo”, formando, assim, os famosos Sete Povos das Missões.

Relógio do sol

Horário de Visitação no Sitio Arqueológico São Miguel Arcanjo: das 9hs ás 12hs e das 14hs às 18hs, de terça-feira a Domingo.

Durante o horário de verão: das 9hs às 12hs e das 14hs às 20hs, de terça-feira a domingo.

Espetáculo Som e Luz

Uma das atrações imperdíveis da região e, talvez, aquela em que o visitante pode se permitir às mais variadas sensações, o espetáculo com duração de 50 minutos conta a história do povo indígena, da participação da igreja e das guerrilhas nas vozes de artistas renomados como Lima Duarte, Juca de Oliveira, Fernanda Montenegro, entre outros.

Como o próprio nome diz, o espetáculo possui somente narração e luzes que dão Vida à história, de forma colorida e delicada, surpreendendo os visitantes com tamanha singeleza e perfeição.

Espetáculo Som e Luz nas Ruínas da Catedral de São Miguel das Missões
Espetáculo Som e Luz nas Ruínas da Catedral de São Miguel das Missões

Horários de Funcionamento: Durante o Horário de verão: início às 21h30min; Nos meses de Fevereiro, Março, Abril, Maio, Junho, Julho, Agosto, Setembro e Outubro: início às 20hs; Valor do ingresso por pessoa: Estudantes e pessoas com mais 60 anos – R$ 7,00. Público em geral: R$ 15,00;

Espetáculo Som e Luz em Espanhol: terça-feira, quinta-feira e sábado. Durante o Horário de verão: início às 22h30min. Fevereiro, Março, Abril, Setembro e Outubro: início às 21h. Maio, Junho, Julho e Agosto: início às 19h.

Espetáculo Som e Luz em Inglês: quarta-feira, sexta-feira e domingo. Durante o Horário de verão: início às 22h30min. Fevereiro, Março, Abril, Setembro e Outubro: início às 21h. Maio, Junho, Julho e Agosto: início às 19h.

Dica: chegar cedo para conseguir lugar e, se a temperatura estiver baixa, agasalhar-se bem, pois o evento é a céu aberto.

Fonte Missioneira

A Fonte Missioneira, distante 1Km do Sítio Arqueológico de São Miguel Arcanjo, foi descoberta no ano de 1982 quando a municipalidade deu início à revitalização da área onde está localizada, fazendo com que o trabalho fosse suspenso com o objetivo de manter a história e o local protegidos.

Servindo de fonte para uso e abastecimento da comunidade guarani há mais de 300 anos e construída em pedra grês, era uma das seis fontes que abasteciam a região à época, havendo vestígios de que o local também servia de lazer aos índios.

A visitação é gratuita e os horários para visitas são das 9 às 12hrs e das 14 às 18hrs.

Fonte Missioneira
Fonte Missioneira

Ponto de Memória Missioneira

Conhecido como um dos principais pontos turísticos da região, o Ponto de Memória Missioneira abriga mais de 300 peças, objetos e documentos que relatam a história da região durante os séculos, especialmente da comunidade Mbya-Guarani e dos Sete Povos das Missões Orientais.

Além do contato com tais obras os turistas têm a oportunidade de conhecer o Ritual da Erva Mate através de uma cerimônia realizada pelo cacique Mariano Aguirre.

Maiores informações para visitação poderão ser adquiridas junto à Secretaria de Turismo ou hoteis da região. Endereço: Quadra 36, lote 14, na Rua Arnoldo Daher Boays, 514, em São Miguel das Missões, próximo ao Sítio Arqueológico São Miguel Arcanjo.

Aldeia Guarani

Muito embora não tenhamos visitado, a aldeia é um dos principais pontos turísticos, pois foi nessa região que no ano de 1626 os padres da Companhia de Jesus, Roque Gonzales e Afonso Rodrigues contataram pela primeira vez com esta civilização buscando catequizar os nativos.

A união entre os padres jesuítas e os índios guaranis se desenvolveu até a assinatura do Tratado de Madrid, quando iniciaram as guerras guaraníticas que dizimaram e espalharam os guaranis pelo território.

Artigos de decoração feitos manualmente pelos índios - Tenondé Park Hotel
Artigos de decoração feitos manualmente pelos índios – Tenondé Park Hotel

Por volta do ano de 1990 os descendentes dos índios retornaram à região e construíram a Aldeia Tekoa Koenju, onde continuam produzindo seus alimentos e confeccionando artesanatos que são vendidos, inclusive, em frente às ruínas do Sítio Arqueológico de São Miguel Arcanjo.

A visita é permitida mediante agendamento prévio junto aos hoteis e secretaria de turismo local, e o valor por carro é de R$ 30,00 (trinta reais).

Catedral Angelopolitana

Distante 58Km de São Miguel das Missões, mais precisamente na cidade de Santo Ângelo/RS, foi construída a Catedral Angelopolitana, com capacidade para 800 pessoas, sendo a terceira já construída no mesmo local e sempre mantendo a riqueza de detalhes em suas pinturas, afrescos, vitrais e ornamentos.

Nela existem também 12 lamparinas que nunca se apagam, as quais representam os 12 apóstolos, tal qual as doze colunas da catedral construída onde hoje é o Sítio Arqueológico de São Miguel Arcanjo.

Segundo informações o local é uma réplica do templo de São Miguel, construída no ano de 1929, sobre as ruínas da Igreja da redução Santo Ângelo Custódio, destruída durante a Guerra Guaranítica.

Onde ficar em São Miguel das Missões

Ao organizarmos a nossa viagem e roteiro para São Miguel das Missões estudamos a região e procuramos as melhores opções no ramo hoteleiro para a nossa hospedagem e, muito embora a cidade não apresente infraestrutura que potencialize o turismo local (o que é uma pena, diga-se de passagem), firmamos parceria com o Tenondé Park Hotel que é um empreendimento na área de hotelaria que preza pelo contato direto de seus hóspedes com a cultura e história locais, fazendo com que a visita se torne aconchegante e memorável.

Varandas do Hotel Tenondé

Situado na área em que antigamente fazia parte do complexo de residências, escola, casa das viúvas, administração e igreja, atualmente a 500 metros das ruínas, principal ponto turístico da cidade, somado ao fato de possuir em sua arquitetura a característica principal no estilo arquitetônico Barroco Missioneiro, com varandas em formato de arcos que retomam o estilo das casas da antiga São Miguel Arcanjo, o hotel repassa a incrível sensação de contato direto com a energia e cultura da região.

Fomos recepcionados de forma carinhosa e ímpar, além de comprovarmos o que realmente o Tenondé Park Hotel oferece em suas mídias sociais: quartos confortáveis e suítes requintadas, áreas de lazer externa e interna para todas as idades (incluindo sala de jogos, cinema, quadra de esportes, brinquedos, piscina com estrutura completa de bar e descanso, redes para descanso, passeios a cavalo, entre outras atividades) e bistrô/restaurante com refeições deliciosas e servidas em Buffet num ambiente amplo e equipado com lareira e som ambiente.

Buscando valorizar a tradição local o hotel busca aproximar seus clientes da cultura guarani decorando seus ambientes com artigos feitos à mão por índios que residem na cidade, bem como denominando suas alas com nomes típicos como Cairú (mata escura), Kuaray (luz do sol), Jacy (lua), Arasy (aurora), sendo que os quartos de cada ala possuem a pintura do teto de acordo com o nome indicado.

Além de ter forte atuação no ramo de hotelaria da região, o Tenondé Park Hotel possui capacidade para a realização de palestras, conferências e até mesmo cerimônias de casamento com profissionais dispostos a um atendimento único e acessível a todos os públicos, sendo a hospitalidade e simpatia de seus proprietários e funcionários uma das impressões mais fortes que pudemos comprovar durante nossa estadia.

Área externa com piscina e bar

Enfim, a sensação de poder ver com os nossos próprios olhos tudo aquilo que os livros de história nos contam é impagável e se você estiver pela região não deixe de conhecer um pouco desse local que embeleza tanto a cultura gaúcha.

Essa dica foi útil para você? Por favor, então deixe um comentário e compartilhe também nas suas redes sociais. Este site é feito com muita dedicação e seu apoio/participação realmente nos ajudará a mantê-lo no ar.



TOP 6 DICAS PARA ECONOMIZAR NAS VIAGENS

  • SEGURO VIAGEM - Não faça a besteira de viajar sem um Seguro de Viagem. Na Europa é obrigatório! Faça uma cotação online para ver o quanto é barato viajar tranquilo. Pague no cartão de crédito em até 12x ou com desconto no boleto bancário. Use nosso cupom: VIAGENS5 para um desconto extra de 5%.
  • HOSPEDAGEM - Somos parceiros do Booking.com que garante os melhores preços de hospedagem em qualquer lugar no mundo! Você reserva antecipado, pode cancelar e alterar quando quiser. Faça a sua reserva através do nosso link.
  • CHIP DE CELULAR - Já saia do Brasil com seu Chip Internacional 4G funcionando. Tenha conexão em mais de 140 países para usar o Whatsapp, redes sociais e GPS. Já usamos o chip da EasySIM4u em diversos países e aprovamos.
  • GANHE 130 REAIS! - O Airbnb é a melhor maneira de alugar casas e apartamentos em locais únicos, com preços para todos os bolsos. Ganhe R$130 de desconto na sua primeira reserva acima de R$250. Aproveite!
  • ALUGUEL DE CARRO - Faça aqui sua cotação online entre as melhores locadoras no Brasil e no mundo. A RentCars é nossa parceira e oferece os melhores preços, em reais e sem IOF, com total segurança.
  • NOSSAS EXPEDIÇÕES - Participe das viagens que estamos organizando com nossos leitores! São roteiros exclusivos com o melhor dos destinos e hospedagens selecionadas. Junte-se aos nossos grupos VIPs e vamos viajar juntos.

LEIA TAMBÉM



Denunciar

Curtiu essa matéria?

Escrito por Tiago Imperatori

Tiago Imperatori é um cara brincalhão, sempre de bem com a vida e com uma vontade enorme de conhecer tudo e todos. Advogado, mochileiro, viajante, apaixonado por fotografia e pelo mundo. Siga-o no IG: @imperatoriwanderlust

Comentários

Deixe um comentário
  1. Ruinas das Missões

    Muito bom o local, muito bem cuidado. Um ponto negativo é o porteiro, que no dia que eu fui com a família, ficava acelerando todos para entrarem rápido, sendo que tinha um cadeirante. O porteiro ficava ameaçando o tempo todo que ia apagar as luzes e ainda faltava uns vinte minutos. Talvez fosse somente aquele dia que o funcionário não estava bem. Mas o restante estava muito bom. Recomendo a todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Comentários

0 comentários

Sightseeing Rio, novo passeio de ônibus no Rio de Janeiro

Vista do Innside New York - Credito: KIMBERLY MUFFERI PHOTOGRAPHY

12 dicas para conhecer Nova York como um local